Escolha do curso superior: Incertezas dos estudantes e receptividade dos professores sobre Coaching Vocacional no Ensino Médio

A escolha exige do estudante um elevado conhecimento sobre seus talentos, habilidades e mercado de trabalho.

605
605

Gostaria de compartilhar com você, caro(a) leitor(a), o 2º artigo resumindo uma pesquisa que realizei no ano de 2016. Apresentarei um dos resultados, que é o nível de conhecimento das profissões e o autoconhecimento dos talentos de estudantes do Ensino Médio em virtude da carreira profissional. Para fazer a pesquisa, apliquei um questionário a estudantes de escolas destaque no Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM-2014) em Recife, obtendo-se 73 respostas. Em um próximo artigo, compartilharei mais resultados com você.

A escolha do curso de nível superior exige do estudante um elevado conhecimento sobre seus talentos, habilidades e mercado de trabalho. Além disso, constitui uma fase de expectativa e pressão familiar, na qual se faz necessário o apoio da escola. Nesse contexto, surge o Coaching para orientar os estudantes. Por se tratar de um tema emergente, a pesquisa teve como um dos objetivos identificar o grau de autoconhecimento dos jovens sobre a escolha da profissão, bem como evidenciar a receptividade dos professores sobre a utilização do Coaching Vocacional no Ensino Médio.

Dentre os resultados, constatou-se que a escolha dos estudantes é fortemente influenciada pela família (26%) e pelas áreas em ascensão no mercado de trabalho (34,2%). Além disso, 41,1% desses jovens não se sentem seguros em relação à escolha profissional. Paralelamente, 83,3% dos professores afirmaram que os jovens os consultam em busca de orientação profissional. Para 96,3% dos docentes, a escola poderia orientar os estudantes sobre a carreira e 89,9% manifestaram interesse em participar de ações de formação continuada sobre Coaching Vocacional.

Diante do exposto, notou-se a relevância de as escolas procurarem mais informações sobre essa ferramenta de desenvolvimento humano para orientarem os estudantes na escolha profissional, minimizando os índices de evasão no ensino superior e possibilitando que os jovens realizem-se profissionalmente e prestem bons serviços à sociedade.

Até o próximo artigo!

Paulo Carvalho é Professional Coach Practitioner e Leader Coach pela Academia Brasileira de Coaching, Coach Vocacional pelo Instituto MS Coaching de Carreira e participou do Módulo I da certificação internacional da TIGIS (sendo treinado pessoalmente por Tim Gallwey, o precursor do Coaching no mundo). É Analista de Perfil Comportamental certificado pela Solides. Mentor certificado pela Erlich Pessoas & Organizações e Artemisia Brasil. Com cursos de Liderança na Fundação Estudar, FGV, CERS e SENAC, e mais de 800h em cursos de extensão em instituições nacionais e internacionais. Trabalha atualmente na área de Engajamento da Lee Hecht Harrison, é Coach Vocacional e Palestrante da Academia de Jovens Talentos, Diretor de Jovens Talentos da ABRH-PE, Diretor de Relacionamento e membro fundador da International Coach Federation – Capítulo PE. Já atuou na área de RH de organizações multinacionais e nacionais e é professor de curso técnico. Possui formação técnica em Recursos Humanos e é estudante de Administração na UFRPE. Tem experiência de mais de 300 horas de Coaching individual e em grupo e 65 palestras ministradas, para mais de 2000 pessoas. 17 artigos publicados em sites e jornais e é Colunista do Portal Sucesso Jovem. Possui artigos e resumos científicos sobre Coaching publicados em congressos nacionais e internacionais e 5 prêmios conquistados referentes ao desempenho profissional e acadêmico. É associado da ABRH – PE, SHRM – EUA, Pessoas@2020 – Portugal e ICF Global. Autor do livro “8 passos para acertar na escolha da profissão” – Editora Cia do Ebook.
follow me
Neste artigo


Participe da Conversa



Loading cart ...