fbpx

Entenda os motivos que te levam a enfrentar uma crise financeira

Por que somos tão frágeis e fracos perante essa roda gigante do consumo? Enfrentar a crise financeira passa necessariamente pela construção de novos comportamentos e hábitos.

crise financeira

Entenda os motivos que te levam a enfrentar uma crise financeira

Somos seres humanos. Por isso, acertamos e erramos. Quando falamos em crise, o próprio nome nos remete a problemas, rupturas, dissabores e até oportunidades, entre outros adjetivos. Estes podem ser de ordem pessoal ou profissional, na saúde física, mental, espiritual, inclusive financeira.

Nunca estamos completamente preparados para lidar com nossos problemas. Isto porque como seres humanos, vivemos muitas vezes na razão sem entender muito bem nossa emoção.

Em meio à pandemia da COVID-19 escrevi uma obra “Por que enfrentamos crises e não estamos preparados?” que aborda a crise passada e que terá continuidade; essa situação que acredito ser a mais dura e cruel já vivida nos últimos tempos. A mesma traz, como agente principal a SAÚDE e na esteira desta, as consequências no universo financeiro das pessoas, famílias e negócios.

Mas, como enfrentar algo que muitas vezes não houve nenhuma outra experiência similar a esta vivida? Quando relato isso, não estou somente falando no universo da saúde. Até porque neste universo a prevenção e a cura passam por processos de profundas pesquisas no combate ao problema. Digo também e  especialmente, no universo da saúde financeira. Isso porque, mais uma vez, a sociedade mundial se curvou diante ao analfabetismo financeiro, como aconteceu em 2008.

Por muitos anos, venho estudando e enfatizando um jeito de fazer as pessoas, famílias e negócios, buscarem por sua sustentabilidade financeira. O que ocorreu com aqueles que pude influenciá-los, aplicando meus ensinamentos vivenciados.

Fico me perguntando, por que sou tão frágil e, às vezes, até me sinto fraco, perante essa grande roda gigante do consumo e do capitalismo? Falo isso, porque o dinheiro, como agente do escambo em nossas vidas, de fato não foi ensinado e tão pouco entendido como meio.

Ficaria horas aqui explanando minha indignação sobre a ignorância financeira que adentra o mundo da sociedade. Quando escrevi minha 1º obra, Terapia Financeira, em 2004, publicada em 2007, onde relatei sobre o meu viver em relação à minha vida financeira, constatei uma grande semente de como lidar com este “dinheiro/escambo”, que para muitos é um prêmio, e na minha descoberta, ficou mais do que evidenciado como sendo nada além de um “meio”.

No livro Terapia Financeira, quando da sua construção, pude observar algo que me fez alcançar a minha contínua sustentabilidade financeira, desde meu primeiro contato com o dinheiro, o que originou a Metodologia DSOP, com seus quatro pilares transformadores. E para ratificar o porquê deste feito, construí a pergunta que se encontra em seu verso:

“Se a partir de hoje, você não mais recebesse o seu ganho mensal, por quanto tempo você manteria seu atual padrão de vida?”

É simples, quando tivemos contato com o recurso dinheiro, deveríamos ter tido atitudes em nosso comportamento, que pudessem remeter estes às nossas necessidades e desejos com equilíbrio, o que não aconteceu. Por isso desta pergunta, faltou responder sobre esta tal sustentabilidade, caso eu não mais tivesse esse recurso.

Portanto, se faz imprescindível, toda vez que você receber o dinheiro, seja por meio de uma doação ou do seu trabalho, ou até mesmo sendo contemplado em uma loteria, reter, guardar, salvar, poupar e proteger parte destes recursos. Estes deveriam ser objeto de equilíbrio entre consumo e sonhos/propósito, nunca se esquecendo da sustentabilidade destes que permeiam nossas vidas.

E por essa razão é que, hoje vivemos o naufrágio financeiro da sociedade, somente por meio da construção de novos comportamentos e hábitos, é que conseguiremos enfrentar esta e outras crises que podem vir.

Gostou do artigo? Quer saber mais sobre os motivos que levam uma pessoa a enfrentar uma crise financeira? Então entre em contato comigo. Terei o maior prazer em responder.

Reinaldo Domingos
Contador e PhD em Educação Financeira
https://info.dsop.com.br/empreendedores-de-sucesso-franquia

Confira também: Ajude as pessoas a parar de fumar, a poupar e a realizar mais sonhos

 

Reinaldo Domingos é PhD em Educação Financeira, presidente da Associação Brasileira de Educadores Financeiros (Abefin) e da DSOP Educação Financeira. Está a frente do canal Dinheiro à Vista, é colunista do de diversos meios de comunicação. Autor de diversos livros sobre o tema, como o best-seller Terapia Financeira e o livro Empreender Vitorioso.
follow me
Neste artigo


Participe da Conversa