fbpx

Empreendedor: como equilibrar as finanças?

Você sabia que, neste ano, mais de 1 milhão de microempreendedores individuais (MEIs) em todo o país podem ter sua inscrição cancelada, se não negociarem suas dívidas ou regularizarem sua situação?

Você sabia que, neste ano, mais de 1 milhão de microempreendedores individuais (MEIs) em todo o país podem ter sua inscrição cancelada, se não negociarem suas dívidas ou regularizarem sua situação?

Essas são informações da Sempe (Secretaria Especial de Micro e Pequena Empresa), que demonstram o quão importante é para a saúde e longevidade da empresa que o empreendedor organize suas finanças e saiba separá-las de sua renda pessoal.

É claro que, além de educação financeira, o empresário precisa ter talento, competência e experiência para alcançar o sucesso. A primeira dessas características diz respeito ao talento natural do empreendedor, aspecto tão importante para que esteja à frente de seus negócios.

Já a segunda e a terceira se dão ao longo do tempo, com a construção de um perfil profissional disposto a aprender e crescer, conhecedor de seu mercado, produtos e serviços.

A educação financeira, por sua vez, é uma habilidade que muitos não têm e tampouco desenvolvem ao longo da carreira, o que leva ao fechamento dos negócios por conta da falta de sustentabilidade. Um erro básico, por exemplo, é não compreender o que é o pró-labore e retirar valores do caixa de forma desordenada.

Em caso de endividamento e descontrole financeiro, é válido aplicar na empresa a Metodologia DSOP, baseada nos pilares Diagnosticar, Sonhar, Orçar e Poupar.

Diagnosticar é conhecer sua situação financeira atual, todos os ganhos, gastos e dívidas, para compreender quais pontos precisam ser revistos e quais devem ser priorizados. Trata-se também de conhecer o campo de atuação, pesquisar oportunidades e buscar informações fundamentais que servem como alicerce para a sustentabilidade do negócio.

Sonhar implica em saber exatamente a sua missão, seus valores e objetivos, para não ficar “perdido” frente as oportunidades do mercado, agindo de forma assertiva e direta. Sair do endividamento também deve ser considerado um sonho, bem como investir em novos equipamentos ou tecnologia.

Orçar é justamente saber quanto custa para conquistar cada um dos sonhos e montar um plano de negócios que detalhe alguns pontos, que são: “como”, “quando” e a “que custo”. Em caso de endividamento, é preciso verificar a capacidade de pagamento da empresa, ou seja, se os lucros atuais e futuros serão suficientes para suportar o pagamento das dívidas.

Poupar é o último pilar, que implica em transformar o plano de negócio em realidade. Nesta etapa reúnem-se recursos financeiros, humanos, materiais e organizacionais. Na questão financeira, é importante reduzir custos improdutivos e desperdícios, bem como atuar para aumentar o faturamento. A união de forças leva à melhoria dos resultados.

É preciso que o empreendedor busque esse conhecimento, seja em livros, vídeos, cursos, palestras etc. Aos interessados, no dia 18 deste mês acontece em São Paulo o Curso DSOP de Educação Financeira para Empreendedores com o especialista Irani Cavagnoli. Veja mais informações no link: http://www.dsop.com.br/cursos-dsop/

Reinaldo Domingos é PhD em Educação Financeira, presidente da Associação Brasileira de Educadores Financeiros (Abefin) e da DSOP Educação Financeira. Está a frente do canal Dinheiro à Vista, é colunista do de diversos meios de comunicação. Autor de diversos livros sobre o tema, como o best-seller Terapia Financeira e o livro Empreender Vitorioso.
follow me
Neste artigo


Participe da Conversa