fbpx

Desentendimento

O melhor remédio para recuperar-se de qualquer conflito será o tempo. Dependendo do conflito o sangue vai ferver ou as lágrimas vão vir à tona, mas respire e não deixe só o lado emocional controlar essa situação.

Diz uma lenda árabe que dois amigos viajavam pelo deserto e, em um determinado ponto da viagem, discutiram. Um deles, ofendido, sem nada dizer, escreveu na areia: hoje, meu melhor amigo me bateu no rosto. Seguiram viagem e chegaram a um oásis, onde resolveram tomar um banho. O que havia sido esbofeteado começou a se afogar e foi salvo pelo amigo. Ao recuperar-se, pegou um estilete e escreveu numa pedra: hoje, meu melhor amigo salvou-me a vida. Intrigado, o amigo perguntou:

– Por que, depois que bati em seu rosto, você escreveu na areia e, agora, escreveu na pedra?

Sorrindo, o outro amigo respondeu:

– Quando um grande amigo nos ofende, devemos escrever na areia, onde o vento do esquecimento e do perdão se encarregam de apagar; porém, quando nos faz algo grandioso, devemos gravar na pedra da memória do coração, onde vento nenhum do mundo poderá apagar.

Os desentendimentos corriqueiros aparecem através da comunicação pelo tom de voz, palavras e até pela linguagem corporal e, sem perceber, acabamos investindo tempo e energia em uma situação que nem sempre nos trás resultados positivos. Após ler essa metáfora eu lhe pergunto:

Os seus desentendimentos estão sendo escritos na areia ou na pedra?

O melhor remédio para recuperar-se de qualquer conflito será o tempo. Sei que dependendo do conflito o sangue vai ferver de raiva ou as lágrimas vão vir à tona, mas respire e não deixe somente o lado emocional controlar essa situação. Antes de qualquer palavra ou expressão acalme-se e pense antes de tomar qualquer atitude, tem ações que podem deixar marcas negativas em pedras como na metáfora e talvez mais tarde possa se arrepender do feito.

Não escolhemos nos desentender com alguém, mas acontece, então aproveite essa oportunidade pra tirar os aprendizados da situação e conhecer os sentimentos que foram gerados, afinal todo sentimento negativo também tem suas intenções positivas. Será que você sabe o que o seu inconsciente está tentando lhe avisar? Já pensou o quanto você está mais forte e experiente com essas situações conflituosas? O quanto você pode aprender com isso?

Não existe uma única forma de lidar com desentendimentos, no entanto acredito que quando focamos nossa atenção para o aprendizado e solução daquela situação é mais produtivo e menos desgastante do que agir de forma contrária.

A música “Não olhe pra trás” do Capital Inicial é um bom conselho para esses momentos: “Nem tudo é como você quer. Nem tudo pode ser perfeito. Pode ser fácil se você. Ver o mundo de outro jeito. Se o que é errado ficou certo. As coisas são como elas são. Se a inteligência ficou cega. De tanta informação. Se não faz sentido, discorde comigo. Não é nada demais, são águas passadas. Escolha uma estrada. E não olhe, não olhe pra trás”.

Siga em frente, permita-se ser você mesmo e foco no positivo!

Grande abraço,

Mayra Soares.

Mayra Soares Author
Mayra Soares tem 11 anos de experiência profissional em Gestão e Desenvolvimento de Pessoas. É Mentora pela Erlich Consultoria, Trainer Comportamental pelo Instituto de Formação de Treinadores (IFT), Master Coach com especialização em Business and Executive Coaching e Professional and Self Coaching, Consultora Analista Comportamental e Avaliação 360º certificada pelo Instituto Brasileiro de Coaching (IBC), Behavioral Coaching Institute (BCI), International Coaching Council (ICC), European Coaching Association (ECA), Global Coaching Community (GCC), International Association of Coaching (IAC), Metaforum International e International Association of Coaching Institutes, Practitioner em PNL pela SCORE e Leader Coach pela Ellite Consultoria. Graduada em Gestão de Recursos Humanos, Pós-graduada Docência no Ensino Superior e Pós-Graduanda em Essencial Master Coaching. Coautora dos livros COACHING NAS EMPRESAS – Estratégias de Coaching para o ambiente corporativo e RH Trabalho e Aprendizado.
follow me
Neste artigo


Participe da Conversa