fbpx

Dependência Emocional nos Relacionamentos

Você está sempre tentando salvar, consertar ou agradar o outro? Como saber se você tem dependência emocional e se algum trauma deixou marcas na sua maneira de se relacionar?

Dependência Emocional nos Relacionamentos e seus traumas

Dependência Emocional nos Relacionamentos e seus traumas

As nossas primeiras relações constroem a base da nossa maneira de nos relacionar com as outras pessoas. Se essas relações foram traumáticas, ou seja, se foram inconsistentes, imprevisíveis, ou se a desconexão emocional era predominante, a tendência é que a gente se sinta atraído por tais experiências, que se tornaram tão familiares na vida adulta.

Passamos então a associar amor e paixão com o estresse despertado pelas relações com pessoas instáveis e imprevisíveis, que nos induzem a reproduzir papéis semelhantes aos que desempenhávamos nas nossas primeiras relações.E pode ser muito difícil perceber que os relacionamentos não precisam ser tão desgastantes, até mesmo porque essa maneira instável de se relacionar é normalizada pela nossa sociedade. Nós assistimos a todo momento em filmes, séries e novelas, histórias de casais com altos e baixos intensos, o que nos incentiva até a romantizar uma maneira traumática de se relacionar.Perceber e tomar consciência da repetição de um padrão de relacionamento aprendido na infância é o primeiro passo para que a gente possa se abrir para aprender a nos relacionar de outra forma, guiados pelas nossas necessidades, pelo anseio de ser visto e compreendido e pela valorização da sensação de segurança que relações estáveis com pessoas confiáveis despertam. 

O trauma deixou marcas na sua maneira de se relacionar se, por exemplo:

  • Você se sente atraída por pessoas instáveis e imprevisíveis;
  • Seus relacionamentos têm altos que despertam euforia e baixos que te deixam devastada;
  • Pessoas estáveis e confiáveis parecem desinteressantes;
  • Você tem dificuldade para expor seus sentimentos com espontaneidade;
  • Está frequentemente tentando salvar, consertar ou agradar o outro.

Gostou do artigo? Quer saber mais sobre Dependência Emocional nos Relacionamentos? Então entre em contato comigo. Terei o maior prazer em responder.

Ercília Canali
http://www.erciliacanali.com.br/

Confira também: Os 3 Princípios de um Relacionamento (de fato) de Sucesso

 

Ercilia Canali é especialista em desenvolvimento afetivo e profissional.Consultora de carreira para planejamento do Percurso Profissional diante da história de carreira e de vida, desenvolvimento de competências, transição de carreira e resiliência no ambiente de trabalho.Criadora do programa de atendimento Percurso Afetivo, metodologia de atendimento para mulheres, com foco na aprendizagem de lidar com sentimentos e superar acontecimentos como: infidelidade, traição, separação, dependência emocional, dificuldade de se relacionar, medo e solidão.Mentora de mulheres para resgate de Autoestima e Amor Próprio.Idealizadora e facilitadora do Círculo Afetivo, – encontro de mulheres com compromisso umas com as outras de apoio, respeito, escuta e conexão, com o objetivo de promover o desenvolvimento humano.Certificada Professional Coaching, Self Coaching e Coaching Generativo, pelo Centro Nacional de Coaching – Cenacoaching; Practitioner SOAR – Soar Advanced Certification Program Presential, – Analista Comportamental, em Flórida Christian University – FCU (USA); Practitioner PNL – Programação Neurolinguística, pelo Centro Nacional de Coaching – Cenacoaching; Pós-graduação em Gestão e Desenvolvimento de Consultoria Interna em Recursos Humanos pela Fundação Armando Álvares Penteado – FAAP; MBA em Gestão Estratégica de Pessoas pela FAAP. Graduada em Serviço Social pelas Faculdades Metropolitanas Unidas – FMU; Membro do Grupo de Estudo e Trabalho dos Profissionais de Recursos Humanos das Agências de Publicidade de São Paulo; mais de 30 anos dedicados a área de gestão de Recursos Humanos.
follow me
Neste artigo


Participe da Conversa