Da felicidade, resiliência e outras coisas mais

Da maneira com que se usam expressões como “sucesso”, “resiliência” e “felicidade” parece haver um entendimento comum. Infelizmente, não é a realidade, é fundamental conceituar o que cada uma delas significa.

Neste último final de semana, em São Paulo, participei de um trabalho dirigido com cinco profissionais de Coaching que se voltam (de corpo e alma, dada a intensidade) a assuntos típicos do cotidiano das pessoas. Ganharam força recorrente a sensação do sucesso, a determinação para chegar lá, a autoconfiança e o autoconhecimento, a valorização do esforço e da dedicação na conquista de metas, como projetar uma imagem positiva e, entre outras coisas mais, o exercício de uma “tal de felicidade”.

Eu acho muito interessante a maneira como esses temas são tão presentes e como palavras simbólicas são utilizadas em contextos amplos e diferentes. Da maneira com que as pessoas usam expressões como “sucesso”, “resiliência” e “felicidade”, para ficar só nessas três, até parece que há um entendimento comum. Infelizmente, não é essa a realidade e, para ter direito a usar tais expressões, é fundamental conceituar o que cada uma delas significa, no entendimento de quem as utiliza.

Dado que eu já escrevi muito a respeito, desta vez eu vou sugerir aqui, tal como indiquei aos cinco colegas citados, que vejam dois depoimentos que estão no Youtube (ambos permitem configuração de legenda). O primeiro deles é a palestra do cientista Robert Waldinger, no Ted Beacon Street (famosa e histórica rua de Boston, nos EUA), descrevendo as bases e o resultado de 75 anos de pesquisas na Universidade de Harvard, a respeito do tema felicidade. A palestra, postada há um ano, pode ser vista abaixo:


Link original: https://www.youtube.com/watch?v=q-7zAkwAOYg

A outra apresentação que eu indiquei ao grupo, agora como um marco nos debates sobre superação, é a do jovem Sam Berns, estudante da Foxboro High School, em Massachusetts – EUA, onde ele alcançou as mais altas honras e é líder de percussão na banda da escola. Ele foi diagnosticado com Progeria, uma doença rara que promove o envelhecimento rápido, com 2 anos de idade. A batalha de Sam pela vida e por ser feliz está descrita no depoimento dele em no vídeo a seguir. A esta altura, espero que concordem com minhas palavras iniciais e, ao usarem expressões simbólicas, definam bem do que estão tratando (ou tentando tratar).


Link original: https://www.youtube.com/watch?v=36m1o-tM05g

Aproveitando a oportunidade, na semana passada eu fiz um convite a todos para que me ajudassem em uma iniciativa que está, no momento, em estruturação. Para facilitar a compilação de comentários e sugestões, eu pedi que utilizassem o email mariodivomjr@gmail.com, colocando como assunto WORKSHOP PARA COACHES – sugestões. Espero organizar a logística e o conteúdo de um encontro para Coaches, de modo bem dinâmico, conjugando teoria e prática, promovendo intercâmbio de conhecimento e explorando, principalmente, as dificuldades que encontram no dia a dia com os clientes. Quem participar terá rara chance de encontrar respostas às suas dúvidas e, tão importante quanto, receberá dicas que serão fundamentais para seu futuro. A todos os que responderem, eu prometo encaminhar um e-book escrito por mim como agradecimento. Não deixe de me ajudar a construir esse “workshop ideal”, onde quero encontrar com você!

Mario Divo Author
Mario Divo tem incrível experiência profissional, tendo chegado a meio século de atividade ininterrupta, em 2019. É PhD e MSc pela Fundação Getulio Vargas, com foco em Gestão de Negócios, Marcas e Design, Marketing e Comunicação Corporativa. Tem formação como Master Coach, Mentor e Adviser pela Sociedade Brasileira de Coaching e pelo Instituto Holos. Consultor credenciado para aplicação do diagnóstico meet® (Modular Entreprise Evaluation Tool), Professor e Palestrante. CEO e Coordenador Executivo da plataforma Dimensões de Sucesso, acumulando com o comando da MDM Assessoria em Negócios. Foi Diretor Executivo do Automóvel Clube Brasileiro e Clube Correspondente da FIA – Federação Internacional do Automóvel, no Brasil. Foi titular do Planejamento de Comunicação Social da Presidência da República (1997-1998) e, anteriormente, comandou a Comunicação Institucional da Petrobras. Liderou a Comunicação Institucional e a Área de Novos Negócios da Petrobras Internacional. Foi Presidente da Associação Brasileira de Marketing & Negócios, Diretor da Associação Brasileira de Anunciantes e, também, Conselheiro da Câmara Brasileira do Livro. Primeiro brasileiro no Global Hall of Fame da Aiesec International, entidade presente em 2400 instituições de ensino superior em 126 países e territórios, voltada ao desenvolvimento das potencialidades das jovens lideranças em todo o mundo.
follow me
Neste artigo


Participe da Conversa