Anúncios

Curiosidades sobre a desejada Felicidade!

Você já ouviu dizer que alguém só consegue mudar pela “dor ou pelo prazer”? Então seria demais afirmar que o mesmo conceito tem elo direto com certa sensação de felicidade “pelo alívio ou pela conquista”?

Acredito que todas as pessoas que, de alguma forma, tiveram desenvolvimento em processos ligados ao comportamento humano (Coaching, mentoria, treinamento etc), já ouviram a abordagem de que alguém só consegue mudar pela “dor ou pelo prazer”. Porém seria demais afirmar que o mesmo conceito tem elo direto com certa sensação de felicidade “pelo alívio ou pela conquista”?

Vamos relembrar, agora, da sensação interior quando, depois de horas sofrendo com dor de dente lancinante, a pessoa consegue o alívio. Vale o mesmo para uma enxaqueca ou dor crônica. Mas seria o mesmo tipo de sensação interior ao dar o primeiro abraço no filho que acaba de nascer? Ou, depois de vários dias distantes, como é poder beijar o rosto dos netos que vieram visitar os avós? E qual foi a sensação depois “da primeira vez”?

O sitio www.theatlantic.com/world tem uma coletânea de artigos originados de múltiplas fontes e publicou, recentemente, abordagem sobre a Felicidade, incluindo o estudo de dois pesquisadores (Aaron Weidman e Elizabeth Dunn), publicado na Social Psychology and Personality Science, em 2016. A base da abordagem passa pelo princípio de que a satisfação com uma experiência nasce antes de ela começar, e continua quando se olha para trás, lembrando daquele momento especial.

A sabedoria está em encontrar mais felicidade em experiências, não em itens materiais. A dupla de pesquisadores deu US$ 20 a 67 participantes, orientando-os para gastar em qualquer item experiencial ou material de sua escolha sendo que, em seguida, deveriam relatar um presente experiencial ou material que tinham recebido recentemente. Eles descobriram que felicidade momentânea é mais frequentemente associada aos bens materiais, mas bem mais intensa quando associada com experiências. O estudo também comprovou que muitas pequenas compras podem fazer as pessoas se sentirem mais felizes do que uma única e grande compra.

Portanto, um recado ao profissional de Coaching: com base nesse estudo, você deve levar o cliente a colocar a busca pela “tal felicidade” sob perspectivas diferentes. Há o momento antecipado ao próprio evento e que poderá dar a sensação de felicidade, seja a compra de um item material ou uma experiência de vida. Sensação antecipada e que se tornará mais forte quando realmente ocorrer a realização do evento. O fundamental, para que a sensação de felicidade fique mais enraizada está em conseguir levar os efeitos agradáveis da felicidade momentânea para o futuro.

E se eu pudesse dar um conselho para ser levado aos clientes de Coaching, diria que alcançar a felicidade depende de aprimorar sua rede de relacionamentos (mais qualidade e menos quantidade) e manter sempre a vontade de se superar nos desafios e experiências que lhe são importantes, deixando para o segundo plano o prazer momentâneo do consumismo de supérfluos. Concorda?

Mario Divo Author
Mario Divo tem incrível experiência profissional, tendo chegado a meio século de atividade ininterrupta, em 2019. É PhD e MSc pela Fundação Getulio Vargas, com foco em Gestão de Negócios, Marcas e Design, Marketing e Comunicação Corporativa. Tem formação como Master Coach, Mentor e Adviser pela Sociedade Brasileira de Coaching e pelo Instituto Holos. Consultor credenciado para aplicação do diagnóstico meet® (Modular Entreprise Evaluation Tool), Professor e Palestrante. CEO e Coordenador Executivo da plataforma Dimensões de Sucesso, acumulando com o comando da MDM Assessoria em Negócios. Foi Diretor Executivo do Automóvel Clube Brasileiro e Clube Correspondente da FIA – Federação Internacional do Automóvel, no Brasil. Foi titular do Planejamento de Comunicação Social da Presidência da República (1997-1998) e, anteriormente, comandou a Comunicação Institucional da Petrobras. Liderou a Comunicação Institucional e a Área de Novos Negócios da Petrobras Internacional. Foi Presidente da Associação Brasileira de Marketing & Negócios, Diretor da Associação Brasileira de Anunciantes e, também, Conselheiro da Câmara Brasileira do Livro. Primeiro brasileiro no Global Hall of Fame da Aiesec International, entidade presente em 2400 instituições de ensino superior em 126 países e territórios, voltada ao desenvolvimento das potencialidades das jovens lideranças em todo o mundo.
follow me
Anúncios
Neste artigo


Participe da Conversa