fbpx

Cuidado: sobrecarga digital causa síndrome de burnout e queda na produtividade

Um problema que atinge cada vez mais profissionais em todo o mundo, a sobrecarga digital possui uma solução mais simples do que você imagina.

Cuidado: sobrecarga digital causa síndrome de burnout e queda na produtividade

Um problema que atinge cada vez mais profissionais em todo o mundo, a sobrecarga digital possui uma solução mais simples do que você imagina.

É indiscutível que a tecnologia trouxe inúmeros benefícios para a vida das pessoas. Entretanto, junto com ela, vieram também alguns efeitos indesejáveis. A sobrecarga digital é uma delas.

É cada vez mais comum vermos pessoas adoecerem por causa do excesso de trabalho e pela sobrecarga digital – prova disso é o fato de a síndrome de burnout (conhecida por um estado físico, emocional e mental de exaustão extrema) ter se tornado um problema muito frequente.

Por falar nisso, você sabe o que é a sobrecarga digital?

Sobrecarga digital é quando uma pessoa recebe, de forma regular e contínua, uma quantidade de informação superior à sua capacidade de assimilação – ou necessidade.

Basta ver quantas vezes você checa seu celular, e-mails, redes sociais, etc.

Esse problema nem sempre é fácil de identificar, pois os sintomas são cansaço, dificuldade de concentração, ansiedade, irritação e tristeza – ou seja, sintomas também comuns em outras doenças emocionais.

É preciso ficar atento e procurar orientação médica, se necessário.

O fato é que problemas relacionados à saúde mental no trabalho levam a uma queda de produtividade, causando prejuízo tanto para a empresa quanto para o profissional.

O estresse mental em um ambiente corporativo, além da queda do desempenho, causa problemas como erros constantes, atrasos na entrega de projetos, faltas constantes, entre outros.

Como combater a sobrecarga digital?

Seguindo algumas dicas simples e fáceis de colocar em prática hoje mesmo, você consegue enfrentar a sobrecarga digital e evitar desenvolver a síndrome de burnout ou mesmo uma depressão.

Veja as dicas a seguir:

✔️ Não veja seus e-mails ao acordar:

Comece o dia usando um caderno ou bloco de notas e escreva as principais tarefas ou projetos do dia que precisa iniciar.
Feito isso, aí sim você pode verificar a caixa de e-mails. Seu dia será mais produtivo seguindo essa rotina, pois você focará primeiro naquilo que realmente precisa ser executado.

✔️ Não leve o celular para as reuniões:

Algumas pesquisas têm mostrado que levar o celular para reunião tem tornado ela menos produtiva e colaborativa porque a grande maioria das pessoas costuma checar o telefone a todo momento. O ideal é fazer as anotações em papel para manter o foco.

✔️ Faça pausas frequentes:

Fazer pausas regulares e sair da frente da tela do computador ou de dispositivos móveis é fundamental para o aumento de foco e produtividade ao longo do dia, afinal, ninguém consegue se manter focado por sete ou oito horas contínuas. Levante, tome um café ou uma água, caminhe pela empresa. Isso então ajudará o seu cérebro a se recarregar e você conseguirá executar suas tarefas de forma mais rápida e produtiva.

✔️ Use as ferramentas digitais certas:

Com as ferramentas certas, o trabalho fica mais eficiente e menos estressante. Mas, para isso, é necessário que os colaboradores da empresa tenham acesso às ferramentas que se adequam ao estilo e tipo de trabalho. Isso é individual para cada empresa, mas o investimento em hardware e software de ponta acelera a produtividade e reduz atrasos e estresse.

Além destas dicas acima, incluir na sua rotina algumas práticas específicas poderão ajudar bastante:

  • Faça atividades físicas regulares;
  • Converse sobre seus problemas;
  • Defina objetivos a curto prazo;
  • Reduza o uso da tecnologia no cotidiano;
  • Cuide da sua alimentação;
  • Procure dormir bem;
  • Pratique Mindfulness.

Com todas estas práticas aplicadas no dia a dia, você conseguirá evitar o esgotamento no trabalho e assim ter uma melhor qualidade de vida profissional e pessoal.

Adriana Gomes
http://www.vidaecarreira.com.br/

Confira também: O que você precisa saber para se dar bem em uma dinâmica de grupo

 

Adriana Gomes Author
Adriana Gomes é Mestre em Psicologia – UNIMARCO, pós-graduada em Psicologia Clínica, Psicóloga, (CRP 30.133), Coach certificada pela Lambent do Brasil e reconhecida pela ICC – International Coaching Community. Carreira de 25 anos nas áreas organizacional e clínica (Psicoterapia, Orientação de Carreira). Ex-vice-presidente do Grupo Catho, empresa onde atuou como Headhunter, Executive Search e Outplacement atendendo empresas nacionais e multinacionais de grande porte. Coordenadora Acadêmica da área de Pessoas dos Cursos de Pós Graduação da ESPM, Coordenadora do Centro de Carreiras da ESPM – Centro de Orientação de carreira para alunos dos cursos Master e MBA, Coordenadora do Núcleo de Estudos e Negócios em Desenvolvimento de Pessoas da ESPM, Professora no curso de pós-graduação da ESPM na Cadeira de Pessoas. Atuou como Professora do Instituto Pieron de Psicologia Aplicada no curso de Especialização em Orientação Profissional. Membro da ABOP – Associação Brasileira de Orientadores Profissionais. Autora dos Livros: Tô Perdido! Mudança e Gestão da Carreira editora Qualitymark – 2014 e Mudança de Carreira e Transformação da Identidade LCTE 2008. Atualmente colunista do Jornal folha de S.Paulo na seção Negócios e Carreiras, Colunista de Carreira da Rádio Bandeirantes – Coluna Carreira em Foco, foi colunista e colaboradora no portal EXAME.com, Blogueira dos sites HSM e Click Carreira, palestrante e Diretora do site www.vidaecarreira.com.br.
follow me
Neste artigo


Participe da Conversa