Anúncios

Cuidado com as janelas quebradas da sua empresa

Muitas vezes, não damos atenção a frases de corredor e atitudes que precisam ser ajustadas e aquilo que seria apenas uma janela quebrada, vira um problema maior, afeta...

327
327

A cultura engole a estratégia no café da manhã. Peter Drucker nos alerta com esta frase sobre a importância da cultura organizacional para resultados extraordinários.

O foco demasiado nos resultados, sem uma atenção ao clima e às pessoas, tende a perder em produtividade e qualidade nas entregas da empresa.

Uma cultura forte é construída com base em valores, com uma identidade e propósito que inspiram. Desta forma, irá atrair as pessoas certas que serão os principais embaixadores da sua marca. Pessoas engajadas são mais felizes, mais produtivas e trabalham com brilhos nos olhos em algo que acreditam.

Por outro lado, os líderes precisam tomar cuidado com o que chamamos de janelas quebradas das empresas.

Na década de 70, Philip Zimbardo realizou uma experiência de psicologia social deixando carros nos bairros nos EUA. Posteriormente, quebrou uma das janelas do carro. Como o carro aparentemente abandonado, a tendência das pessoas foi o descuido e destruição do carro. Experiências anos depois com outros estudiosos deu origem à teoria das janelas quebradas.

Uma janela quebrada sem o devido cuidado e reparo, gera proporções maiores e impacto nos resultados.

Fazendo uma correlação com as empresas, muitas vezes, não damos atenção a pontas soltas, frases de corredor e atitudes que precisam ser ajustadas e a consequência é que aquilo que seria apenas uma janela quebrada, vira um problema maior, afeta a cultura organizacional e resultados.

Líderes que só pensam em resultados e não se sentem corresponsáveis pela cultura organizacional, podem ter sérios problemas de engajamento. A base de uma cultura forte está na confiança. As pessoas se sentem à vontade para contribuir não apenas com ideias, mas principalmente quando ajustes precisam ser realizados.

Um processo que pode apoiar os gestores é construir um diagnóstico de cultura organizacional. Algumas perguntas que podem ajudar:

  • Quais exemplos práticos temos onde os valores da empresa são utilizados?
  • Quais comportamentos valorizamos? Quais comportamentos podem prejudicar?
  • Qual o propósito da empresa? É claro para todos? Como transformar na prática o propósito?
  • Quais frases são repetidas pelas pessoas da empresa?
  • Quais são as possíveis janelas quebradas da empresa? Qual sua origem?
  • Quais ações podem adotar para evitar as janelas quebradas?

Através de perguntas simples como esta, traçamos um plano de ação. A partir dos resultados, pode-se desenhar ritos de cultura que são movimentos em diversas frentes para reforçar diariamente a identidade da empresa.

A janela quebrada vai começar quando você descrever missão e valores numa placa bonita na parede e não traduzir em ações práticas para todos. Fique ligado.

Aline Gomes Author
Aline Gomes é uma inquieta que adora potencializar a performance dos profissionais. Psicóloga, Pós Graduada em Administração de Empresas com 5 certificações em Coaching, atuou por mais de 10 anos como Executiva de RH com projetos estratégicos no Brasil e América Latina. Atualmente é empreendedora na Make Different, Head dos cursos in company da Escola Conquer e professora do Leadership Experience. É criadora do Sacadas de Carreira, blog que gera conteúdos para acelerar a carreira dos profissionais.
follow me
Anúncios
Neste artigo
Aline Gomes Author
Aline Gomes é uma inquieta que adora potencializar a performance dos profissionais. Psicóloga, Pós Graduada em Administração de Empresas com 5 certificações em Coaching, atuou por mais de 10 anos como Executiva de RH com projetos estratégicos no Brasil e América Latina. Atualmente é empreendedora na Make Different, Head dos cursos in company da Escola Conquer e professora do Leadership Experience. É criadora do Sacadas de Carreira, blog que gera conteúdos para acelerar a carreira dos profissionais.
follow me

 

Confira abaixo suas publicações:


Participe da Conversa