fbpx

Conheça os comportamentos que influenciam nas relações de confiança

Você sabia que quando não há laços de confiança não existe evolução nas interações humanas ou nas organizações?

Você sabia que quando não há laços de confiança não existe evolução nas interações humanas ou nas organizações?

No ambiente em que há confiança, tudo é mais produtivo, colaborativo e até rápido, mas no ambiente em que não existe, as atividades se tornam complexas, custosas e cada pessoa fica tentando se proteger ao invés de focar em resultados.

Acredito que a maioria das pessoas pensava que confiança é algo subjetivo que não podia ser mensurado, no entanto, quando li sobre esse assunto pela ótica de Stephen Covey percebi que podemos construir e reconstruir laços de confiança por meio de comportamentos!

Consegue imaginar que não é somente por gestos e posturas que temos a sensação de nos sentirmos ou não seguros, como também a construção de atitudes entre as pessoas?

Para ficar mais evidente, reescrevo abaixo os 13 comportamentos que são a essência para a construção de relação de confiança, segundo autor Stephen Covey pelo livro “A velocidade da confiança”:

  1. Fale francamente– Diga o que quer dizer; aja conforme o que diz. Não rodeie, alise ou seja ambíguo. Falar francamente não significa ser rude, mas sim comunicar-se bem, com clareza e integridade.
  2. Demonstre respeito– As pequenas coisas são muito importantes. Pense em formas de demonstrar respeito pelos outros.
  3. Crie transparência– Não trabalhe escondido, não faça uma coisa em público e outra em privado. Crie transparência, seja verdadeiro e revele suas intenções abertamente e de forma verificável.
  4. Corrija os erros– Quando quebrar a confiança, repare o dano. Certifique-se que as pessoas saibam que você está realmente tentando consertar o que quebrou, não apenas tentando desculpar-se, encobrir ou justificar suas ações. Perdoe os outros e seja humilde.
  5. Demonstre lealdade– Dê crédito às contribuições dos outros, pois isso gera confiança. A calúnia, por outro lado, destrói a confiança. É fácil apontar dedos, mas o líder que assume a responsabilidade, em vez de culpar os subordinados, demonstra o quanto é leal.
  6. Produza resultados– Um histórico consistente de resultados estabelece a confiança e vai lhe permitir maior flexibilidade e liberdade em um relacionamento. No entanto, você deve saber quais resultados a outra parte espera de você, comprometendo-se apenas com resultados realistas. Ao prometer algo, apresente resultados, nunca desculpas.
  7. Aperfeiçoe-se– Comprometa-se a melhorar e aja de acordo, de forma consistente. A melhoria contínua aprimora suas capacidades, as quais são essenciais para a confiança. Encare os seus erros e aprenda com eles. Agradeça às críticas e continue a crescer; lembre-se que as capacidades de hoje podem ser inadequadas amanhã.
  8. Enfrente a realidade– Tenha a coragem de encarar os fatos. Ignorá-los não muda a realidade, só destrói a confiança. Às vezes, não querer entender e não enfrentar a realidade demonstra desrespeito às pessoas ao seu redor. Seja honesto sobre as questões difíceis e coloque na mesa as verdades que os outros podem ter medo de expressar.
  9. Esclareça as expectativas– As expectativas ambíguas ou pouco claras podem destruir a confiança. Uma das partes pode acreditar que as metas previstas estão sendo alcançadas ou superadas, enquanto a outra parte pode discordar. Para evitar isso, certifique-se bem quais são as expectativas de todos, verifique se todos entenderam e concordaram com a mesma coisa.
  10. Pratique a responsabilidade– Assuma a responsabilidade pelos resultados, bons ou ruins.
  11. Escute primeiro– Quando se fala, não se ouve. Tampouco se consegue ouvir quando se está pensando sobre o que você vai dizer em seguida. Ouvir demonstra respeito e fornece o conhecimento necessário para se tomar as melhores decisões possíveis. Aprenda a ouvir a si mesmo e o que não está sendo dito explicitamente.
  12. Cumpra as promessas– Quanto mais promessas fizer e cumprir, mais as pessoas vão confiar em você. É claro, os compromissos assumidos devem ser realistas, pois as promessas irrealistas quando quebradas destroem a confiança. Caso fique claro que não conseguirá honrar um compromisso, tome a iniciativa assim que puder e prepare a outra parte para uma renegociação.
  13. Confie nos outros– Construa laços de confiança em um relacionamento confiando nas outras pessoas envolvidas. A confiança semeia confiança nos negócios e em casa. Suspeita e excesso de controle envenenam a confiança. Seja prudente. Confiança envolve risco, mas quando bem gerido traz recompensas.

Há quem diga que confiança, uma vez quebrada, nunca mais será a mesma, mas quem disse que não podemos encerrar um ciclo e iniciar outro com atitudes diferentes e construir uma nova história?!

Desejo que você empodere e crie mais relações confiáveis!

Grande abraço,

Mayra Soares

Mayra Soares Author
Mayra Soares tem 11 anos de experiência profissional em Gestão e Desenvolvimento de Pessoas. É Mentora pela Erlich Consultoria, Trainer Comportamental pelo Instituto de Formação de Treinadores (IFT), Master Coach com especialização em Business and Executive Coaching e Professional and Self Coaching, Consultora Analista Comportamental e Avaliação 360º certificada pelo Instituto Brasileiro de Coaching (IBC), Behavioral Coaching Institute (BCI), International Coaching Council (ICC), European Coaching Association (ECA), Global Coaching Community (GCC), International Association of Coaching (IAC), Metaforum International e International Association of Coaching Institutes, Practitioner em PNL pela SCORE e Leader Coach pela Ellite Consultoria. Graduada em Gestão de Recursos Humanos, Pós-graduada Docência no Ensino Superior e Pós-Graduanda em Essencial Master Coaching. Coautora dos livros COACHING NAS EMPRESAS – Estratégias de Coaching para o ambiente corporativo e RH Trabalho e Aprendizado.
follow me
Neste artigo


Participe da Conversa