fbpx

Conflitos internos, como resolvê-los?

Mudar de carreira ou continuar na atual? Ir ao encontro de amigos ou ficar em casa assistindo televisão? Comprar uma casa ou investir o dinheiro? Essa briga interior entre razão e emoção ocasiona sentimentos ruins e de impasse no que desejamos e o que podemos realizar.

Mudar de carreira ou continuar na atual? Ir ao encontro de amigos ou ficar em casa assistindo televisão? Comprar uma casa ou investir o dinheiro?

Conflito interno é o resultado da falta de entendimento entre duas ou mais partes que pertencem a nós. Podemos dizer que é uma briga interior que travamos entre nossas razões e emoções que ocasiona sentimentos ruins e de impasse no que desejamos e o que podemos realizar.

Esses conflitos dizem respeito aos seus comportamentos, vontades, valores e crenças, que estão profundamente relacionados com os resultados profissionais e pessoais estabelecidos e como você lida com eles.

Para resolvê-los, precisamos entender quem somos; saber qual é o nosso estado atual e definir nosso estado desejado.

Geralmente, percebemos os conflitos como problemas e não como a principal fonte de crescimento. Não conhecemos nosso potencial infinito até sermos confrontados por nossas limitações, ou seja, até que o problema ocorra, não conhecemos a melhor solução. Entretanto, a partir do momento em que estamos diante dele, nos é dada a oportunidade de pensar, avaliar, refletir e definir as melhores formas de solucioná-lo. Esses conflitos internos, que moram dentro da nossa mente, falam ao nosso ouvido, e que nos questionam veemente sobre o que fazer, são parte essencial de nosso processo de crescimento.

Técnica para resolver os conflitos internos:

  • Identifique as partes do seu conflito, você pode nomear como situção 1 e situação 2;
  • Determine o que cada uma das partes quer e ganha com sua realização;
  • Identifique qual é a intenção positiva de cada parte em ser realizada, negocie entre as partes e veja o que pode ser melhor para você naquele momento;
  • Planeje e estabeleça um contrato com a negociação das situações que você escolheu;
  • Faça o teste se ainda alguma parte pode entrar em conflito ainda.

Exemplo: Preciso estudar, mas quero assistir um filme que gosto que está passado na TV. Se assistir ao filme vou satisfazer e ter um momento de lazer, se estudar vou expandir conhecimentos. Ultimamente, não tenho tempo para me divertir, então a negociação foi parar por um momento, assisto ao filme e ao terminar foco no estudo. Planejando minha rotina assim, consigo realizar as duas atividades e estarei dando a atenção devida para cada uma.

Espero que essa técnica possa ajudar você a resolver os seus conflitos internos.

Grande abraço,

Mayra Soares

Mayra Soares Author
Mayra Soares tem 11 anos de experiência profissional em Gestão e Desenvolvimento de Pessoas. É Mentora pela Erlich Consultoria, Trainer Comportamental pelo Instituto de Formação de Treinadores (IFT), Master Coach com especialização em Business and Executive Coaching e Professional and Self Coaching, Consultora Analista Comportamental e Avaliação 360º certificada pelo Instituto Brasileiro de Coaching (IBC), Behavioral Coaching Institute (BCI), International Coaching Council (ICC), European Coaching Association (ECA), Global Coaching Community (GCC), International Association of Coaching (IAC), Metaforum International e International Association of Coaching Institutes, Practitioner em PNL pela SCORE e Leader Coach pela Ellite Consultoria. Graduada em Gestão de Recursos Humanos, Pós-graduada Docência no Ensino Superior e Pós-Graduanda em Essencial Master Coaching. Coautora dos livros COACHING NAS EMPRESAS – Estratégias de Coaching para o ambiente corporativo e RH Trabalho e Aprendizado.
follow me
Neste artigo


Participe da Conversa