fbpx

Conexões em rede

Não somos concorrentes nesse novo mundo do trabalho. Somos uma Rede. Pontos conectados e interligados com infinitos potenciais e abundância para o mundo.

Conexões em rede

Conexões em rede

Essa palavra tem sido quase um mantra na minha vida nos últimos 5 anos. CONEXÕES.

Desde que sai para empreender, me coloquei no mundo e fui me conectar. Comigo, com minhas novas escolhas, com novas pessoas, com projetos, com ideias e fui percebendo e encontrando pessoas com um enorme desejo por CONEXÃO.

Já escrevi sobre o poder das redes e dos relacionamentos para quem está buscando fazer uma transição de carreira, e que aliás esse tema transição hoje é mais permanência do que “fase”, mas esse é tema para outro texto.

Voltando ao desejo por conexão, percebo uma dicotomia nisso. Ao mesmo tempo que ansiamos por estar com outros, por compartilharmos, parece haver um medo gigantesco de não confiarmos nas conexões que fazemos ou somos capazes de fazer e de sentir.

Acreditamos por muito tempo que estamos separados do todo e isso nos causa medo e insegurança. Nos aproximamos dos outros querendo obter algo e não em construirmos algo.

Achamos que podemos nos conectar para que o outro possa nos suprir de nossas carências e nos ajudar a esquecer o nosso medo de ficarmos sós. Isso se aplica na vida pessoal e profissional.

E o mais louco dessa ilusão é que quando nos conectamos verdadeiramente com o outro nos lembramos de nos conectarmos com nossa alma e que não estamos e nem nunca estivemos sozinhos.

Ao lembrar disso cai por terra o medo que nos faz competir, copiar, e percebemos que é possível construir, trocar, evoluir, somar.

E por isso estou tão motivada com o projeto que acabo de cocriar com uma amiga e parceira e que demos exatamente esse nome: CONEXÕES EM REDE.

Estamos simplesmente materializando o que já É.

Somos pontos conectados e interligados com infinitos potenciais de entregas e abundância para o mundo.

Somos incrivelmente iluminados ao iluminar o outro. Dessa maneira, nossos projetos ganham valores e potencialidades inumeráveis se somados aos projetos de outros.

Não somos concorrentes nesse novo mundo do trabalho. Somos uma Rede. Temos feito muitos projetos com profissionais e consultorias que prestam o mesmo serviço que nós, mas a riqueza da rede é tão maravilhosa que mesmo assim, quando nos unimos somos melhores do que na ilusão da competição.

Com isso lembramos que todos podem brilhar e que a fonte é infinita. Ainda assim quando fazemos encontros com esse tema percebemos o espanto de algumas pessoas e o brilho no olhar de quem está simplesmente se lembrando de algo que havia esquecido.

Para empreender em rede é preciso desenvolver algumas competências e trabalhar o nosso medo. Desenvolver a autorresponsabilidade, ninguém vai lhe dar os projetos, o trabalho, vamos criá-lo!

Ninguém vai tirar seus talentos, confie!

Não copie, crie seu jeito de entregar para o mundo.

Colabore na construção de novos caminhos, ao invés de competir para fechar portas.

Faça perguntas abertas e então o seu coração irá lhe mostrar as incontáveis respostas que o Universo tem a lhe oferecer.

Converse com pessoas que você julga que são seus concorrentes e cocrie novas soluções juntos.

Se conecte aos seus pensamentos e eles lhe darão dicas de onde estão seus medos e ilusões.

Mude seus pensamentos e os novos lhe conectarão ao seu coração.

Faça perguntas ao seu coração, ouça, sinta seu coração.

Seu coração lhe conectará com sua Alma.

Sua alma lhe conectará com o todo.

E você se lembrará que é abundante assim como o outro e que somos um.

Nessa consciência não existe o medo. Apenas amor. Essa é a verdadeira CONEXÃO.

Claudia Vaciloto
http://www.nasala.net/

Confira também: VOCÊ trabalha com Desenvolvimento de Pessoas? Esse texto é para NÓS!

 

Claudia Vaciloto é Iniciadora e Sócia da Organização em Rede NaSala, Psicóloga, Mentora Organizacional para Áreas e Executivos de RH, Facilitadora Certificada e Treinadora Oficial no Brasil do Jogo Miracle Choice, baseado no livro Um Curso em Milagres, Facilitadora de Pintura Espontânea baseada na Teoria Point Zero (Esalen Institute Big Sur California) e Imagens Fotográficas para atendimentos terapêuticos (Sedes Sapientes). Fez carreira em RH passando por empresas como Accenture, EDS, VR, Ability Trade Marketing, onde atuou como Diretora de RH pelos últimos 10 anos. Faz treinamentos e vivências comportamentais para empresas e grupos e atendimentos individuais. Formada em Executive and Life Coaching pelo ICI – Integrated Coaching Institute, assina a Coluna Reflexões e Provocações para Revista Cloud Coaching. Co-idealizadora da Plataforma GameYou, que oferece experiências de desenvolvimento através de jogos.
follow me
Neste artigo


Participe da Conversa