fbpx

Como você reage ao ler estas 11 dicas?

Independentemente do seu esforço, há questões que simplesmente não conseguirá mudar. A perseverança e a tenacidade contribuem para se atingir grandes e alcançáveis objetivos, mas não adianta sofrer e nem ficar angustiado por questões sobre as quais não se tem domínio.

Os leitores deste espaço sabem que gosto de me referir a trabalhos ou estudos de outras pessoas, como forma de trazer conteúdo interessante à reflexão de todos. Em geral, minhas referências são pesquisadores com reconhecimento internacional, mas chegou-me texto tão interessante de um jovem empreendedor de Santa Catarina que eu resolvi utilizar, desta vez. Robson Tomaz Pereira é o nome do autor em que me baseei, porém, como ele admite, inspirou-se em um empreendedor americano (não foi citado o nome).

Afirma Robson que, independentemente do seu esforço, há questões que simplesmente não conseguirá mudar. A perseverança e a tenacidade contribuem para se atingir grandes e alcançáveis objetivos. Não adianta sofrer e nem ficar angustiado por outras questões sobre as quais não se tem domínio, sendo que 11 são mais típicas:

1. Em algum momento você terá que prestar contas a alguém. Ou seja, não adianta pegar atalhos, quebrar regras ou cometer desvios éticos para atingir seus objetivos, pois, em algum instante, terá que prestar contas para a Justiça, familiares, amigos e para a sua consciência. Não deixe um ser querido ficar decepcionado;

2. Você não viverá para sempre. Como nós somos mortais, as férias não aproveitadas podem ter sido as últimas. O tempo a mais que você passou na empresa ou em reunião de negócios, enquanto a família o aguardava para o jantar, não voltará. Não se deve dar valor a isso só quando é muito tarde para voltar atrás;

3. Por mais que tente, não tem como você agradar todo mundo. Aqui está algo óbvio, mas que leva muita gente a ficar ansiosa, frustrada e com baixa estima. O fundamental é estar em paz com a sua consciência;

4. Você nunca será o melhor em tudo. O fundamental está em identificar seus talentos e exercitar para que eles formem o grande diferencial competitivo. Porém há habilidades que você até pode ter, mas que não vão colocar você em um nível superior. Cuidado para não querer fazer de tudo, competir em tudo e achar que consegue até vencer o Usain Bolt em uma corrida;

5. Guardar rancor não lhe deixará melhor. Não é para você esquecer quem lhe fez algum mal ou não se incomodar com que outro lhe venha a gerar problemas. Ficar exercitando o rancor não irá ajudar em nada, pois tirará seu foco, dominará sua mente e espírito, e ficará fazendo mal a você mesmo;

6. Você não controla o que os outros pensam. Não adianta ser o melhor marqueteiro, psicólogo ou neurocientista do planeta, pois você não controlará o que as pessoas pensam, em geral. Por mais que você venha a implorar, gritar ou espernear, não acontecerá seu domínio sobre a mente alheia;

7. Você não conseguirá voltar no tempo. Não fique a reclamar de fatos passados e passe a ter foco no presente. Não dá para voltar e mudar o que já aconteceu. Esqueça a fantasia de filmes e livros que estão associados a uma viagem no tempo, pois ali temos um entretenimento. Caia na realidade!;

8. Você não pode mudar o mundo. É bem inspirador achar que podemos mudar o mundo, mas os desafios são maiores do que podemos enfrentar. Faça a diferença no seu ambiente e será ótimo;

9. Você não pode mudar suas origens. Não importa de onde veio, e o que isso pode representar, o fundamental é aonde quer chegar, o preço que vai pagar, e como fará para os planos serem viáveis;

10. Privacidade é uma ilusão. Por mais que se sinta em segurança, emails, telefonemas, imagens ou qualquer atividade está em observação por alguém. Tente não deixar algum esqueleto no armário;

11. Dificilmente você conseguirá recuperar o que perdeu. Muitas coisas podem ser recuperadas, em especial aquelas de cunho material. Mas aquelas que são associadas a “não serem compradas nem com determinado cartão de crédito”, essas são irrecuperáveis. Identifique-as e cuide com carinho.

E agora, vem meu recado final para os Coaches: avalie e gere harmonia em como seu cliente interpreta isso tudo. Pois, do contrário, se cair no erro de se achar imune, conflitos haverá de viver!

Mario Divo Author
Mario Divo tem extensa experiência profissional, tendo chegado a quase meio século de atividade ininterrupta, em 2020. É PhD e MSc pela Fundação Getulio Vargas, com foco em Gestão de Negócios, Marcas e Design, Marketing e Comunicação Corporativa. Tem formação como Master Coach, Mentor e Adviser pela Sociedade Brasileira de Coaching e pelo Instituto Holos. Consultor credenciado para aplicação do diagnóstico meet® (Modular Entreprise Evaluation Tool), Professor e Palestrante. CEO e Coordenador Executivo das plataformas de negócios MENTALFUT® e Dimensões de Sucesso®, acumulando com o comando da sua empresa MDM Assessoria em Negócios. Foi Diretor Executivo do Automóvel Clube Brasileiro e Clube Correspondente da FIA – Federação Internacional do Automóvel, no Brasil. Foi titular do Planejamento de Comunicação Social da Presidência da República (1997-1998) e, anteriormente, comandou a Comunicação Institucional da Petrobras. Liderou a Comunicação Institucional e a Área de Novos Negócios da Petrobras Internacional. Foi Presidente da Associação Brasileira de Marketing & Negócios, Diretor da Associação Brasileira de Anunciantes e, também, Conselheiro da Câmara Brasileira do Livro. Primeiro brasileiro no Global Hall of Fame da Aiesec International, entidade presente em 2400 instituições de ensino superior em 126 países e territórios, voltada ao desenvolvimento das potencialidades das jovens lideranças em todo o mundo.
follow me
Neste artigo


Participe da Conversa