Como você faz a gestão de seu tempo?

Será que, realmente, não temos tempo? Ou nos falta priorizar o que, de fato, é importante?

422
422

Um dos temas bastante recorrentes durante um processo de Coaching refere-se à gestão do tempo e como, de certo modo, isso impacta nossa produtividade e o estabelecimento de novos hábitos e comportamentos.

Algumas referências mencionam que o desenvolvimento de novos hábitos requer uma prática de, no mínimo, 28 dias; outras, ainda mais. O fato é que, sem foco ao que desejamos mudar, fica mais difícil tornar o desejo uma realidade. Neste sentido, a famosa expressão ‘não tenho tempo’ revela-se uma grande vilã.

Mas será que, realmente, não temos tempo? Ou nos falta priorizar o que, de fato, é importante?

Há algum tempo busco praticar a matriz do tempo proposta por Stephen Cover em seu livro Os 7 Hábitos das Pessoas Altamente Eficazes. Nessa matriz, Stephen sugere que organizemos nossas tarefas seguindo os seguintes critérios:

  • Urgente + Importante: aquelas tarefas que acrescentam valor e resultado e são de solução imediata. Por exemplo: crises, datas comprometidas, problemas de Saúde;
  • Não Urgente + Importante: aquilo que não é possível resolver imediatamente, mas acrescenta valor e resultado. Por exemplo: metas e planejamento, desenvolvimento pessoal e profissional, identificação de oportunidades, desenvolver relacionamentos, lazer;
  • Urgente + Não Importante: é possível resolver a tarefa imediatamente, mas não acrescentará valor. Por exemplo: interrupções, telefonemas, mensagens/relatórios não significativos, atividades populares, questões urgentes próximas;
  • Não Urgente + Não Importante: este é o grupo das tarefas que não acrescentam valor e não geram resultado imediato. Por exemplo: distrações, detalhes desnecessários, atividades agradáveis e inúteis, pequenas tarefas, troca de mensagens irrelevantes, conversas desnecessárias e improdutivas;

A partir dessas considerações, é claro, é importante tomar decisões de delegação sobre aquilo que outros podem resolver por você, além de conscientizar-se sobre o que necessita realmente de sua atenção. É essencial lembrar que: o que não era urgente, passará a ser se eu não tiver me planejado. E quando isso vira uma bola de neve, realmente, a sensação é a de que ‘não tenho tempo’.

E você? Como tem administrado seu tempo? Sua atenção está voltada realmente para o que é importante? Ou as distrações têm dominado sua rotina. Mudar hábitos e adquirir novas competências requerem nossa atenção e foco. Não se deixe distrair!

Fabiana Mello é coach com formação pelo Escola de Coaches do Instituto EcoSocial, uma das melhores escolas de Coaches no Brasil. Membro da ICF (International Coaching Federation). Licenciada por Happy Melly para facilitação de treinamentos em Management 3.0. Graduada em Processamento de Dados pela FATEC, MBA em eBusiness pela FGV e Ohio University, Pós-MBA em Empreendedorismo e Inovação com extensão em Stanford e é mestre em Engenharia de Software pelo IPT – USP.
follow me
Neste artigo


Participe da Conversa



Loading cart ...