Como podemos transformar nossa relação com o estresse pelas práticas de mindfulness?

É muito comum a procura por programas para reduzir estresse e ansiedade. Mas, afinal, como isso é possível pelas práticas meditativas de atenção plena?

Se você já se interessou pelo tema, pode ser que em algum momento tenha tido esse questionamento.

Nos grupos de Mindfulness, é muito comum as pessoas procurarem os programas para reduzir estresse e ansiedade. Mas, afinal, como isso se torna possível pelas práticas meditativas de atenção plena?

Jon Kabat Zinn, em seu livro Viver a Catástrofe Total, faz a seguinte citação:

“Mindfulness é uma habilidade que, como qualquer outra, pode ser desenvolvida com a prática. Pense nela como se fosse um músculo. O músculo de mindfulness se fortalece e fica mais maleável e flexível à medida que o usamos. E assim como um músculo, ele se desenvolve mais quando encontra alguma resistência, o que contribui para o seu fortalecimento.”

Nossa vida diária, nosso corpo, nossa mente, contribuem como um terreno fértil para desenvolvermos o músculo de mindfulness, já que nos proporcionam muita resistência.

Quer um exemplo? Há uns três meses iniciei uma nova atividade de trabalho, algo que até então, só tinha estudado. Essa nova atividade envolve dinheiro alto, fator que contribui para aumentar o peso da responsabilidade.

E então, as cobranças internas começaram a surgir com força total. E comecei a me dar conta de que estava com um nível de estresse e de ansiedade muito alto.

E nesses momentos, o “músculo” desenvolvido pelas práticas meditativas, tornam possível perceber rapidamente os conteúdos da mente e como estamos nos relacionando com eles.

Não são os fatos em si que nos deixam estressados e ansiosos, mas sim, como nos relacionamos com eles.

Ao perceber o conteúdo mental cumulativo nesse período, me dei conta de que precisava tomar uma atitude diferente frente às atividades novas, e a atitude foi de soltar o controle. Tanto a percepção, como a atitude de soltar o controle foram reflexo de minhas práticas diárias de meditação.

O que acontece é que a maioria de nossas fontes de estresse são as nossas reações ao que nos acontece na vida e que ameaçam nossa sensação de controle, normalmente são pequenos fatos, pequenos acontecimentos diários, como: congestionamentos, alguém que dá uma fechada no trânsito, um filho que não te escuta, uma fila que não anda, uma dor que não passa, um trabalho que não evolui como você gostaria (esse é o meu exemplo) e por aí vai.

A forma como reagimos diariamente aos acontecimentos cotidianos são nossa maior fonte geradora de estresse e ansiedade.

“Desenvolver habilidade e flexibilidade para enfrentar e navegar com sucesso pelas várias “condições meteorológicas” da vida é o que chamamos de a arte de viver com consciência.” (Jon Kabat Zinn)

Não existe pílula mágica que nos torna imunes aos acontecimentos da vida.

Aprender a lidar com as situações que a vida nos apresenta e mudar a forma que nos relacionamos com essas situações é fundamental para restabelecer o equilíbrio interno e promover em si mesmo paz, saúde e bem-estar, e para isso, é necessário um esforço consciente e diário.

 

Sílvia Cavalaro tem 7 anos de experiência como profissional de Comunicação e Marketing, e 9 anos de experiência na área de Desenvolvimento Humano. Coach especializada em Direcionamento e Desenvolvimento de Carreira, Consultora em parceria com Sher Consultoria e Treinamento, Analista Comportamental pela Universidade Quantum Assessment, Instrutora de Mindfulness pela UNIFESP atuando em parceria com Centro Paulista de Mindfulness. Formação acadêmica em Comunicação Social pela Universidade Paulista e especialização em Marketing de Serviços pela Fundação Armando Álvares Penteado. Criadora do Programa Carreira e Vida com foco em direcionamento de carreira. O programa é fundamentado em três pilares principais: Qualidade de Vida, Carreira com sentido/propósito e Clareza para escolhas conscientes e sustentáveis.
follow me
Neste artigo


Participe da Conversa