fbpx

Como meu temperamento influencia meu estilo de gestão?

Os temperamentos fazem parte de nossa constituição, de nossa corrente hereditária, por isso, conhecê-los nos ajuda a lidar com oportunidades e desafios de nossa jornada.

690 0
690 0

Do latim, mistura de coisas em determinadas proporções, compleição. Os temperamentos vêm sendo estudados há muito tempo, desde os filósofos gregos. Rudolf Steiner, filósofo e cientista austríaco, ampliou a perspectiva sobre este tema e trouxe diversas contribuições que podem ser aplicadas a várias áreas de conhecimento.

Segundo a visão antroposófica do ser humano, o temperamento predominante se revela em nosso segundo setênio, entre os 7 e os 14 anos. Os temperamentos fazem parte de nossa constituição, de nossa corrente hereditária, por isso, conhecê-los nos ajuda a lidar com oportunidades e desafios de nossa jornada. Assim como tempero, é algo que nos diferencia. Você já se perguntou sobre como seu temperamento influencia seu modo de ser? Os temperamentos influenciam nossas ações, nosso jeito de ser mais primitivo.

Os temperamentos se distinguem entre:

  • Colérico: Toma iniciativa, comanda, lidera. Tende a buscar a imagem do herói. Está sempre movido a desafios;
  • Sanguíneo: Se destaca pela sociabilidade, pela interação entre si e o outro. Tem um estilo mais inovador, curioso, flexível;
  • Fleumático: Dificilmente se expõe e não tem pressa de expressar suas opiniões e ideias. É bom ouvinte, observador, busca mais o equilíbrio nas relações. Sempre amigável e simpático;
  • Melancólico: Normalmente mais restrito em seus relacionamentos, tem poucos amigos. Tende a se afastar de quem tem opiniões diferentes da sua. Busca profundidade e é extremamente leal.

Segundo estudos, temos um temperamento predominante e um secundário mais presente em nós, não temos um único temperamento, como que exclusivo. Rudolf Steiner também afirma que cada fase da vida tem a predominância de um dos 4 temperamentos, o que nos ajuda a encontrar o equilíbrio.

Entender as características predominantes de cada temperamento, também me ajudam no relacionamento com o time. Afinal, a perspectiva do outro é temperada a partir de sua lente e ela pode ser diferente da minha. Isto pode nos ajudar a entender como alocar melhor os colaboradores, em que tarefas nas quais seu temperamento é um diferencial. Por exemplo, temas que exigem pesquisa e detalhamento para um melancólico num relacionamento com o cliente sanguíneo. É claro que devemos tomar muito cuidado com os esteriótipos, mas os temperamentos podem ser um ótimo indicador de onde se encontra nossas potencialidades e de nosso time.

Há muitas ferramentas, inclusive gratuitas, que oferecem avaliações, mas acredito que nada substitua a observação e auto-observação na busca da consciência sobre si mesmo.

E você? Conhece seu temperamento predominante?

Fabiana Mello é coach com formação pelo Escola de Coaches do Instituto EcoSocial, uma das melhores escolas de Coaches no Brasil. Membro da ICF (International Coaching Federation). Licenciada por Happy Melly para facilitação de treinamentos em Management 3.0. Graduada em Processamento de Dados pela FATEC, MBA em eBusiness pela FGV e Ohio University, Pós-MBA em Empreendedorismo e Inovação com extensão em Stanford e é mestre em Engenharia de Software pelo IPT – USP.
follow me
Neste artigo
Fabiana Mello é coach com formação pelo Escola de Coaches do Instituto EcoSocial, uma das melhores escolas de Coaches no Brasil. Membro da ICF (International Coaching Federation). Licenciada por Happy Melly para facilitação de treinamentos em Management 3.0. Graduada em Processamento de Dados pela FATEC, MBA em eBusiness pela FGV e Ohio University, Pós-MBA em Empreendedorismo e Inovação com extensão em Stanford e é mestre em Engenharia de Software pelo IPT – USP.
follow me

 

Confira abaixo suas publicações:


Participe da Conversa


Loading cart ...