Anúncios

Como elevar o desempenho da liderança nas organizações

A implementação eficaz da gestão de pessoas só acontecerá se o líder estiver envolvido, uma vez que ele é um agente crítico para o alto comprometimento e a motivação dos funcionários.

1142
1142

Apesar do profissional de RH ser um dos principais responsáveis pela criação e determinação das políticas e práticas de gestão de pessoas dentro de uma organização, a liderança tem um papel fundamental na sua implementação, o que irá interferir diretamente no comportamento dos colaboradores e consequentemente nos resultados organizacionais. O motivo principal para a adoção de tal abordagem é a proximidade que o líder tem com a realidade dos colaboradores, por isso, muitas empresas colocam a liderança como responsável pela aplicação das práticas de gestão de pessoas. Assim, a implementação eficaz da gestão de pessoas só acontecerá se o líder estiver envolvido, uma vez que ele é um agente crítico para o alto comprometimento e a motivação dos funcionários e, consequentemente, na performance da organização. Esse profissional deve estar envolvido com as principais áreas da gestão de pessoas (atrair, reter, motivar e desenvolver pessoal) para que possa alocar seu tempo, seu dinheiro e sua energia no desenvolvimento dos recursos humanos, garantindo assim a execução da estratégia de negócio.

Existem diferentes fatores que podem influenciar o desempenho do líder nas práticas de gestão de pessoas. Alguns deles estão relacionados com a organização, com a liderança e com o profissional de RH. Abaixo listo alguns desses fatores e convido você a refletir sobre cada um deles, identificando como pode auxiliar a liderança a melhorar o desempenho do seu papel em gestão de pessoas.

FATORES RELATIVOS À ORGANIZAÇÃO

  • Valorização do papel do líder: se a empresa valorizar a atuação da liderança referente ao papel dela em gestão de pessoas, esse profissional irá investir o seu tempo e energia na execução dessas práticas;
  • Metas do líder: é importante que a liderança tenha metas relacionadas a questões de gestão de pessoas. Se as metas estiverem voltadas apenas para questões técnicas e entregas financeiras a liderança dará menos atenção à gestão de pessoas;
  • Capacitação da liderança: a organização deve investir na capacitação dos seus líderes. Muitos líderes assumem a liderança de equipes sem serem preparados para atuar nessa oposição. Isso irá impactar diretamente o seu desempenho;
  • Ferramentas formais que orientam os processos: a empresa deve ter sistemas e processos bem definidos relacionados à gestão de pessoas. Isso irá guiar o comportamento da liderança, podendo ter resultados mais positivos.

FATORES RELATIVOS À LIDERANÇA

  • Clareza acerca do papel: quanto mais claro for para o líder o papel que ele tem em gestão de pessoas, maior é o impacto na sua atuação. Isso também fará com que fatores como a personalidade e a escassez de tempo tenham menor influência na implementação das práticas de gestão de pessoas;
  • Conhecimento e habilidade: quanto maior o conhecimento e as habilidades desenvolvidas pela liderança na implementação das práticas de gestão de pessoas, melhor será o desempenho do seu papel;
  • Percepção do valor do profissional de RH pela liderança: se o líder identifica valor na atuação do profissional de RH, mais ele irá se envolver com a implementação das práticas de gestão de pessoas.

FATORES RELATIVOS AO PROFISSIONAL DE RH

  • Conhecimento do profissional de RH sobre o negócio: quanto maior for o conhecimento do profissional de RH sobre o negócio e as necessidades da liderança, maior será o desempenho no líder na implementação das práticas de gestão de pessoas;
  • Envolvimento na construção de estratégias de RH: envolver o líder na construção de estratégias de gestão de pessoas facilita a implementação dessas práticas por esse agente;
  • Parceria entre o profissional de RH e a liderança: quanto maior a parceria entre ambos os profissionais, melhor será o desempenho da liderança na implementação das práticas de gestão de pessoas.
Veronica Ahrens tem mais de 10 anos de experiência em gestão de pessoas. Fundadora da Master Leader, atua hoje como coach, trainer e palestrante. Professora de MBA da FIAP no tema Liderança e Gestão de Pessoas e Professora de Pós-Graduação em Neurociência da Santa Casa no tema Programação Neurolinguística.É Mestranda pela FEA/USP em Administração com ênfase em Gestão de Pessoas. Master Trainer pela ASTD – American Society of Training e Development e Master Trainer pela Langevin Learning Services, onde foi certificada em Instructional Designer/Developer, Technical Trainer e Instructor/Facilitator. Tem Certificado Internacional de Coaching pelo Integrated Coaching Institute e pela Lambent (International Coaching Community). Master Trainer em Programação Neurolinguística pela NLP University – California. Certificada pela Universidade de Harvard em Gestão Estratégica de Negócios e pela Universidade de Toronto nas áreas de Gestão de Recursos Humanos e Treinamento e Desenvolvimento. Pós-graduada em Administração com ênfase em Gestão de Pessoas pela FGV (CEAG). Autora do livro “Equipes não nascem excelentes, tornam-se excelentes”.
follow me
Anúncios
Neste artigo


Participe da Conversa