fbpx

Como colocar a gratidão como um estilo definitivo de vida em 6 passos?

Quando realmente existe a prática da gratidão diária, a ansiedade, o medo e a insegurança são reduzidos.

532 0
532 0

A palavra gratidão tem a sua origem no latim “gratia” que tem seu significado na palavra graças ou gratus que em sua tradução ao pé da letra significa tanto agradável como “agradecida(o)”.

Somente no Instagram, a hashtag #gratidão teve mais de 17 milhões de menções até o momento em que escrevo este artigo.

A autora Louise Hay escreveu um livro falando sobre isto. Inclusive, sugiro a leitura do mesmo; o nome dele é “Gratidão um estilo de vida”.

Quando realmente existe a prática da gratidão diária, a ansiedade, o medo e a insegurança são reduzidos. São sensações incompatíveis com o estado de graça, ou seja, quando estamos cheios de graça não existe espaço para nenhum tipo de negatividade ou aflição.

Mas afinal de conta como ter então a gratidão como um estilo definitivo de vida?

O primeiro passo é listar todas as coisas que você tem e honrar cada uma delas em seu coração. Sentir a sensação de preenchimento e perceber a força do “eu tenho, eu possuo”, já estou plena em relação a isto. Como tudo na vida, isto também vai dar trabalho, é claro, mas, cá entre nós, o que não dá trabalho na vida? Fazer um café, fritar um ovo ou mandar um email tudo é trabalhoso, portanto com a gratidão não é diferente.

O segundo passo é tornar o ato de agradecimento por tudo um hábito, para alcançar isto sugiro um caderno de gratidão, nele você vai listar todos os dias, no mínimo, três motivos de gratidão (todos diferentes um do outro). Não basta escrever, é preciso sentir. Sugiro fortemente que faça isto por 63 dias, de forma ininterrupta.

O terceiro passo é parar de reclamar, quando a vontade vier, porque o seu cérebro ainda está condicionado na reclamação, volte imediatamente para o seu caderno e reveja os motivos de gratidão. Leia todos até a vontade passar. Lembre-se, a ideia é tornar a gratidão um estilo de vida definitivo, como escovar os dentes, por exemplo.

O quarto passo é escolher com quem anda diariamente, pois se a pessoa que você anda só reclama e se queixa da vida, com certeza, você vai acabar indo no mesmo caminho. Ou seja, diga com quem andas que te direi quem você é. E se a ideia aqui é passar por um processo transformacional escolher suas amizades faz parte disto.

O quinto passo sugiro que preste atenção no que deixa entrar em sua casa ou em sua vida, a televisão, por exemplo, toda imagem e som emitidos por ela possuem uma frequência de onda e isto atinge você de forma consciente e, muitas vezes, inconsciente. Então, se de repente você chega de um dia de trabalho, coloca a comida em seu prato e liga a televisão para relaxar, o que entra são informações de medo, ansiedade, angústia e aflição. Se for jornal então nem se fala. A pergunta que te faço é a seguinte: Será que é necessário poluir sua mente, sua casa e sua vida para se manter “informada”? Creio que não, afinal o noticiário sempre diz, todos os dias, mais do mesmo. Sugiro que filtre as informações caso escolha ter a gratidão como estilo definitivo de vida.

E o sexto e último passo é encontrar motivos no seu passado para ser grata, pelos seus pais que te deram a vida, por seus professores, empregadores, amores, por sua saúde e todos os cursos que você já fez. Geralmente olha-se para o passado e existem as mágoas e ressentimentos, daí eu pergunto: E a gratidão, cadê? Absolutamente nada que aconteceu na sua vida merece o seu agradecimento e validação? Reflita e caso sinta em seu coração, mude.

Estes são apenas seis passos que listei aqui para você. Existem muitos outros, mas resolvi colocar só estes seis para não estender demais o artigo.

P.S: Caso a mágoa, a dor e o ressentimento sejam um empecilho no seu momento atual para praticar a gratidão, não hesite e contrate um profissional habilitado para acompanhar o seu caso de perto.

Seja grata, seja feliz!

Um grande abraço.

Adriana

Adriana Mantana é Terapeuta, Escritora e Palestrante. Com formações em Life, Executive e Master Coach (ABC), Terapeuta ThetaHealer® (THINK/Thetahealing Institute of Knowledge), Terapeuta e facilitadora de Barras de Access™ (Access consciousness), Mestre em Reiki Usui, Oneness Deeksha Giver (Oness University). Facilitadora de cursos online e presenciais.
follow me
Neste artigo
Adriana Mantana é Terapeuta, Escritora e Palestrante. Com formações em Life, Executive e Master Coach (ABC), Terapeuta ThetaHealer® (THINK/Thetahealing Institute of Knowledge), Terapeuta e facilitadora de Barras de Access™ (Access consciousness), Mestre em Reiki Usui, Oneness Deeksha Giver (Oness University). Facilitadora de cursos online e presenciais.
follow me

 

Confira abaixo suas publicações:


Participe da Conversa


Loading cart ...