fbpx
Anúncios

Esta é a coluna da Eline Rasera que abordará temas relacionados ao comportamento humano.

"O Comportamento, como forma de expressão do “eu”, possibilita todas as interações com o mundo e, na vida pessoal e profissional, quando adequado, pode definir o sucesso e a realização do individuo. Os tempos mudam e com ele, mudam as características desse mundo, alterando também os comportamentos. Não se ajustar, renovar, reaprender novos modelos, pode impedir uma vida saudável e equilibrada. Nessa coluna serão abordadas as razões, os caminhos e as possibilidades dessas mudanças, que se iniciam revendo conceitos e se processam com novos padrões mentais." (Eline Rasera)

Eline Rasera Author
Eline Rasera, Bacharel em Psicologia e pós-graduada em Recursos Humanos pela FGV- Fundação Getulio Vargas, é especialista em Psicologia Organizacional pelo CRP – Conselho Regional de Psicologia e Coach pelo ICI – Integrated Coaching Institute. Realizou estudos sobre “A Biologia do Observador e suas Crenças” na Escola Européia de Coaching em Lisboa; coordenou o setor de Gestão de Pessoas em empresas de grande porte por mais de 25 anos. Professora do curso de pós-graduação da FGV da área de Administração de Empresas e sócia diretora da Consultoria Anel Gestão de Pessoas.
follow me

Confira abaixo suas publicações:

  • Os padrões mentais e as crenças

    Muito do nosso processo mental ocorre de maneira inconsciente, ou seja, não temos a consciência do mesmo em nosso dia a dia. A influência das crenças no comportamento é, na sua grande maioria, um desses processos que pode impedir transformações necessárias para adaptações e novos aprendizados.

  • Se bobear, você é feliz e nem sabe

    Nem sabe e nem percebe. E a vida passa sem nunca se ter dado conta disso. Hoje a morte vende mais do que qualquer outra notícia, a banalização da dor, do sofrimento e da indiferença estampada em todos os meios de comunicação é mais acessada e comentada do que qualquer outro fato. Como chegamos a isto?

  • Um trabalho sem desafios

    Nós fazemos o caminho a partir das ações e acreditamos que chegaremos a algum lugar. Mas se não tivermos o objetivo, a meta, não existe caminho nem caminhante. A ação de realizar uma atividade profissional é um caminho e esta (tarefa) não será motivadora se nela não encontrarmos um desafio.

  • O líder e a Inteligência Espiritual

    Ser líder hoje é ir além da simples gestão. É preciso mostrar o caminho, participar, motivar, influenciar e ter a capacidade de entender o complexo mundo que o cerca através de um pensamento sistêmico, agindo com sabedoria, compreensão e compaixão

  • Falando além das palavras

    Nos comunicamos o tempo todo com atitudes, palavras, gestos e expressões. Mas quanto dessa comunicação está sob nosso controle e nossa atenção? Você sabia que a “comunicação não verbal” é responsável por mais de 70% do que transmitimos e pode estar sendo realizada inconscientemente?

  • A difícil missão de mudar comportamento

    É o outro que tem a obrigação de nos entender, de ser mais gentil conosco e de aprender a lidar com nossos sentimentos. #SQN Se escolhemos viver em sociedade (e sim, isso foi uma escolha), bem-vindo ao mundo real! A responsabilidade pela qualidade das nossas relações é de cada um de nós.

  • Nova liderança – Mais que um líder

    No início da era industrial, o “chefe” tinha como função “passar serviço, supervisionar e cobrar resultados”. Atividades mecânicas na sua maioria, pessoas se especializavam e repetiam operações. Seguiam orientações e nem pensavam em discutir processos. Há muito esse modelo não atende mais!

  • Crenças limitantes

    As crenças nos ajudam na vida e também podem, em outro momento, nos limitar. As Crenças Limitantes são as informações que cada um de nós registra e que considera verdades absolutas. E talvez essas verdades não sejam tão absolutas assim. E se existir “outra verdade”?

  • Aposentadoria… E agora?

    Hoje se vive mais… bem mais! As pessoas se cuidam mais, fazem exercícios físicos com maior frequência, além da tecnologia e ciência colaborarem. Chegamos aos 80, 90 e até 100. E como ainda o mercado, em geral, seleciona os mais jovens, perde-se o espaço e “sobra” mais tempo. O que fazer?

  • Saúde Mental: Fonte de Resultados!

    Cuidar dos funcionários, de sua saúde física e mental, não somente para ser uma empresa “politicamente correta”, ou pela prática da sustentabilidade, ou até por uma ideologia do empresário ou do RH. Cuidar dos funcionários também dá lucro.

Loading cart ...