fbpx

Black Friday: consumir com consciência é o melhor negócio!

Planejamento é o segredo para aproveitar todas as oportunidades. Analise se o desconto vale mesmo a pena e evite compras por impulso que podem trazer desequilíbrio no orçamento.

Na próxima sexta-feira (23), a Black Friday será “comemorada” por milhões de consumidores brasileiros, mas desde o início do mês muitos comerciantes já aproveitam para aumentar as ofertas e aquecer o mercado. É claro que essa pode ser uma grande oportunidade para comprar aquele item que deseja com um preço, muitas vezes, mais em conta do que normalmente durante outras épocas do ano. Porém é preciso ficar atento e analisar se esse desconto vale mesmo a pena, e evitar as compras por impulso, que podem trazer desequilíbrio no orçamento, principalmente com a enxurrada de despesas típicas do fim e início de ano.

Uma boa notícia é que o brasileiro vem mudando esse hábito. Uma pesquisa realizada com 9 mil pessoas pelo site Zoom, que compara preços e produtos, mostrou que 67% dos consumidores não pretendem comprometer o 13º salário nas compras e outros 58% afirmaram ter feito uma reserva financeira para aproveitar as ofertas. Para quem já se planejou, essa pode ser uma grande oportunidade para fazer bons negócios.

Sabemos que pode haver muitas armadilhas nessas promoções, onde algumas marcas aumentam o preço dos produtos poucos dias antes para oferecer um desconto “imperdível” na Black Friday. Esses problemas existem, mas sabendo disso o consumidor também pode fazer a sua parte, analisando as atitudes e hábitos em relação ao uso do dinheiro, assim é possível entender onde está o problema ao invés de culpar terceiros pelo próprio endividamento.

A educação financeira é a grande chave para pode trabalhar essa questão comportamental, cujo um dos principais pontos é o consumo consciente e para dar o primeiro passo nesse sentido o ideal é analisar a situação financeira antes de tudo, assim é possível saber como agir. Caso já tenha reservado um valor para os presentes de Natal, por exemplo, saiba que está no caminho certo. Quando o planejamento existe, o risco de se endividar comprando o que não precisa é muito pequeno.

Caso esteja equilibrado financeiramente, ou seja, não tem dívidas, mas também não conseguiu poupar para fazer compras na Black Friday, o ideal é também analisar a situação antes de sair comprando apenas porque não tem nenhuma dívida.

Portanto faça uma lista de itens que precisa comprar, incluindo também os presentes que pretende dar neste Natal. Tendo essa lista em mãos fica muito mais fácil pesquisar em diversos lugares e conseguir bons descontos, tomando cuidado, é claro, com a reputação das lojas, principalmente na Internet, onde sabemos haver muitos sites enganosos. Além disso, defina um limite de gastos, assim você joga pra longe a famosa empolgação que pode fugir do orçamento. Não se deixe levar por impulsos apenas para impressionar as pessoas, verifique se realmente precisa daquele produto ou serviço e fique livre do peso na consciência no futuro. Boas compras!

Reinaldo Domingos, educador financeiro, presidente da Associação Brasileira de Educadores Financeiros (Abefin) e da DSOP Educação Financeira e autor do best-seller Terapia Financeira, do lançamento Mesada não é só dinheiro, e da primeira Coleção Didática de Educação Financeira do Brasil.

Reinaldo Domingos é PhD em Educação Financeira, presidente da Associação Brasileira de Educadores Financeiros (Abefin) e da DSOP Educação Financeira. Está a frente do canal Dinheiro à Vista, é colunista do de diversos meios de comunicação. Autor de diversos livros sobre o tema, como o best-seller Terapia Financeira e o livro Empreender Vitorioso.
follow me
Neste artigo


Participe da Conversa