fbpx

Biohacking e Estilo de vida: Por que você precisa saber disso?

Coach, você sabe o que é biohacking? Como você irá se comportar perante um cliente que deseja aplicar o biohacking no seu cotidiano e estilo de vida?

Biohacking e Estilo de vida: Por que você precisa saber disso?

Biohacking e Estilo de vida: Por que você precisa saber disso?

Amigos leitores deste Espaço do Coach, eu começo por fazer uma caracterização necessária para os dois tipos de postagens que publico aqui na Cloud Coaching. Certamente, há um público que me acompanha em ambos os espaços. Contudo, há quem acaba tendo interesse específico, seja por conta da sua formação ou mesmo por alguma razão profissional.

O Espaço do Coach procura explorar assuntos abrangentes no universo do desenvolvimento humano. Algo que possa atender coaches, principalmente, mas que cabe também a mentores, conselheiros, consultores e lideranças nas áreas afins à conhecida sigla RH (Recursos Humanos). O Mundo VUCAH é outro espaço, onde a abordagem tem foco de fato no que acontece em nossas vidas e nas tendências para este mundo volátil, incerto, complexo, ambíguo e hiperconectado. Certamente, algumas postagens caberiam lá ou cá, em função do seu conteúdo.

Há cerca de dois anos, publiquei um tema absolutamente revolucionário para o Mundo VUCA. Naquele momento, eu entendia que cabia explorar algo muito pouco conhecido e divulgado no Brasil. Contudo, não senti o entusiasmo, nem o engajamento do leitor (coach, mentor ou profissional de RH). De meu lado, procurei me manter ativo na informação, acessei novos conteúdos, mas deixei de trabalhar o tema nas novas postagens (por razões óbvias).

Para quem não leu aquele conteúdo ou até para quem leu e pode ter se esquecido, recomendo conhecer antes de continuar nessa postagem. O link é este e o título já mostra a minha provocação: “Você já teve algum cliente biohacker”? A chamada completava com:

“Biohackers querem que seus corpos e cérebros funcionem melhor a partir do hackeamento de sua própria biologia. São pessoas que buscam interpretar e entender o mundo VUCA que está dentro dos seus próprios corpos”.

Por que então eu trago o assunto de novo para os leitores da Cloud Coaching (agora no Espaço do Coach)?

Primeiramente, resolvi diferenciar o espaço onde faço o comentário e, depois, por um fato curioso. Fui contatado por uma médica especialista. Ela leu e gostou do artigo sobre biohacking (vejam como o que foi postado, há dois anos, ainda assim pode gerar engajamento entre especialistas). Ela trabalha profissionalmente com os conceitos do biohacking associados a estilos de vida e branding pessoal.

Como pesquiso continuamente a respeito, decidi então reproduzir texto do site metlife.com.br, que trata especificamente sobre o biohacking:

A ideia de que você pode se transformar em um ciborgue dos filmes, pode se tornar realidade em pouco tempo. Os modernos chips podem ser implantados no cérebro e vão permitir você realizar atividades que antes eram impensáveis de serem feitas. De fato, a ciência está evoluída nesse sentido. Cada vez mais, são descobertas mais substâncias, métodos e ferramentas para incrementar nosso corpo. Com a tecnologia do microchip e das injeções com substâncias que permitem uma pessoa ter “poderes extraordinários”, estamos criando super-humanos.

Esse movimento é tão recente, que se você clicar “biohacking” no Google Acadêmico encontrará (nesta data) 3080 resultados; sendo 526 deles de estudos e pesquisas no último ano.

Em 2012, uma apresentação no TED foi especialmente interessante para explorar o assunto, veja abaixo:

Depois disso, vários outros protagonistas do assunto se manifestaram. Além disso, há aqueles que afirmam ter descoberto um jeito de “morrer só quando quiser”.

Exageros à parte, as premissas do biohacking têm sido adaptadas a vários estilos de vida. Envolve desde aspectos ligados à nutrição, neurociência até o uso de funções do corpo. Logo, se há dois anos o tema era novo e revolucionário, não tendo alcançado de fato o interesse dos profissionais que me acompanham aqui na Cloud Coaching, acredito que é hora de os leitores repensarem a respeito. Ou então, como vocês irão se comportar perante um cliente que deseja fazer algo na linha de aplicar o biohacking no seu cotidiano de vida?

Gostou do artigo? Quer saber mais sobre biohacking e estilo de vida? Então entre em contato comigo. Terei o maior prazer em responder.

Mario Divo
https://www.mariodivo.com.br

Confira também: Como será o amanhã?

 

Mario Divo Author
Mario Divo possui meio século de atividade profissional ininterrupta, hoje estando dedicado à gestão de negócios e de pessoas. É PhD pela Fundação Getulio Vargas (FGV) com foco em Gestão de Marcas Globais e MSc, também pela FGV, com foco em Dimensões do Sucesso em Coaching (contexto brasileiro). Formação como Master Coach, Mentor e Adviser pelo Instituto Holos. Formação em Coach Executivo e de Negócios pela SBCoaching. Consultor credenciado no diagnóstico meet® (Modular Entreprise Evaluation Tool). Credenciado pela Spectrum Assessments para avaliações de perfil em inteligência emocional e axiologia de competências. CEO da plataforma MENTALFUT® e da MDM Assessoria em Negócios, desde 2001. Mentor e colaborador da plataforma Cloud Coaching. Ex-Clube Correspondente da FIA – Federação Internacional do Automóvel, no Brasil. Foi titular do Planejamento de Comunicação Social da Presidência da República (1997-1998) e, anteriormente, comandou a Comunicação Institucional da Petrobras e a Área de Novos Negócios da Petrobras Internacional. Ex-Presidente da Associação Brasileira de Marketing & Negócios, ex-Diretor da Associação Brasileira de Anunciantes e ex-Conselheiro da Câmara Brasileira do Livro. Primeiro brasileiro no Global Hall of Fame da Aiesec International, entidade presente em 2400 instituições de ensino superior, voltada ao desenvolvimento de jovens lideranças em todo o mundo.
follow me
Neste artigo


Participe da Conversa