Anúncios

Atitudes para transformar sonhos em realidade

Querer fazer, querer mudar, querer conquistar... Tudo isso não significa nada sem uma direção, sem resultados, sem comprometimento e engajamento. Confira 7 passos para transformar seus sonhos em realidade!

Sonhos, anseios, desejos…tudo isso são vontades vazias de ações em nosso mundo interior. Devaneios. Querer algo é teórico. O “querer” por vezes paira em nossa mente sonhadora, porém, sem uma ação concreta para alcançarmos. Querer fazer, querer mudar, querer conquistar. Tudo isso não significa nada sem uma direção, sem resultados, sem comprometimento e engajamento.

Neste artigo, vamos entender porque grande parte de nossa lista de sonhos não se realiza e como fazer para conquistar tudo isso que está, por enquanto, somente em nossa imaginação.

Todos nós, ao final dos anos, quando se renovam as esperanças para um ano seguinte melhor e de muitas conquistas, desejamos uma série de coisas para os meses vindouros. Queremos emagrecer, ter um bebê, falar uma segunda língua, conquistar um novo emprego, fazer a tão “sonhada” viagem, trocar de carro, abrir um negócio próprio, etc. E é frustrante chegar ao final de mais um ano em que sonhamos tanto vendo que quase nada mudou ou que não conquistamos nem metade do que desejávamos.

Afinal, por que isso acontece? Por que razão desejamos mudanças, conquistas, realizações e não conseguimos o que queremos? Esse é o momento em que as crenças limitantes ou bloqueios emocionais começam a surgir em típicos pensamentos, tais como: Pare de sonhar! Eu não sou capaz de conquistar esse bem! Isso é difícil demais pra mim! Impossível!

Afinal, onde erramos quando desejamos algo? É possível mesmo transformar esses desejos em realidade? A resposta para essas perguntas é sim! É totalmente possível tornarmos nossos quereres e vontades em metas e fazer de, até então, sonhos intangíveis, nossos objetivos concretos.

Criarmos um objetivo definido, claro e tangível…ter clareza da rota que queremos seguir é o primeiro passo para conquistá-lo. Mas isso não basta! Se nos esforçarmos para transformar o sonho em objetivo, desenvolvermos os meios de alcançá-lo, mas se não tivermos atitudes compatíveis que nos movam em direção a ele, estaremos apenas perdendo tempo e nos frustrando ainda mais. Visualizarmo-nos quando chegarmos lá e vermos a relevância deste em nossas vidas antes de começarmos a agir são agentes motivadores. Guarde isso: Sua mente tem que chegar sempre antes do seu corpo. Feche os olhos agora e responda, já visualizando o objetivo alcançado: O que me tornei ao alcançá-lo? O que mudou para mim e ao meu redor? Este sonho feriu a vida ou os princípios de alguém?

A partir dessa visualização criativa, podemos partir para a formulação dos procedimentos adequados para obtermos tais concretizações.

Vamos usar como exemplo o sonho que muitos têm de emagrecer. Por onde podemos começar?

Estabelecer o foco é o princípio da definição de nossos objetivos. Nessa primeira etapa, as perguntas que ajudam a definir e estabelecer o foco são: O que eu realmente quero? Aonde eu gostaria de chegar? Seja específico em suas respostas. Quanto maior a especificidade, mais fácil nos parecerá. Precisamos responder quantos quilos exatos queremos eliminar. Exemplo: “Hoje estou com 80 quilos e desejo chegar aos exatos 68. Portanto, quero eliminar 12 quilos.”

Ótimo! Já temos um foco! Partiremos então para o segundo passo: descobrir possibilidades. Para esta fase, fazemos perguntas do tipo: Quais as saídas possíveis? O que já vi funcionar com outras pessoas? Modelar pessoas que já alcançaram o objetivo que você busca, é uma estratégia incrível. E então fazemos a lista de respostas: “As saídas são: um novo plano alimentar saudável; praticar exercícios físicos pelo menos três vezes por semana; cortar frituras; doces e refrigerantes; substituir farinha branca por integral; fazer mais refeições em menores quantidades; buscar suporte de um nutricionista e personal trainer; entre outras coisas.”

Vemos que, quando respondemos de forma específica e detalhada, as ações começam a surgir com mais clareza.

Próximo passo: planejar a ação. No segundo passo, já fizemos uma lista de possibilidades para conquistar nosso objetivo. Agora, definimos de fato o que, de tudo aquilo que levantamos, realmente faremos. As perguntas aqui são: O que eu vou fazer de fato? Qual o primeiro passo? De todas as possibilidades levantadas, quais realmente colocarei em prática? Seguindo o exemplo dado: “Vou buscar um nutricionista esta semana, para que ele faça uma reeducação alimentar com mais refeições em menores quantidades; contratarei os serviços de um personal trainer para me exercitar pelo menos três vezes por semana a partir de amanhã; vou cortar frituras e refrigerantes; quanto aos doces, vou me segurar para comer um pedacinho só no sábado; vou substituir a farinha branca por integral.”

Excelente! Já temos um objetivo definido (O quê?) e um plano de ação traçado (Como?). Importante também é o quarto passo: remover barreiras. Ele auxiliará no plano de ação, para que realmente funcione. Faça perguntas como: O que está me impedindo hoje? Que dificuldades posso encontrar? Que outros obstáculos posso esperar? “Posso sentir desânimo para malhar; ter ansiedade e compulsão por doces; me sabotar na dieta.” E complemente com a pergunta: E o que farei se isso acontecer? “Se eu desanimar, terei o compromisso pelo menos de ir. Lá, se a vontade surgir, eu malho! Mas me comprometo a comparecer na academia. Quanto à ansiedade por comer doces ou sabotar a dieta, vou manter meu foco no trabalho ou em qualquer outra atividade e respeitar os horários para me alimentar.”

Estamos quase lá. Faltando somente estabelecer prazo para a “linha de chegada”, elegermos um instrumento de mensuração para conferir se estamos no caminho certo. Continuando com o exemplo dado, o tempo para conquistarmos o que desejamos deve ser possível! Não adiantaria nada dizermos: “quero eliminar 12 quilos em uma semana.” Humanamente falando, não teríamos a menor chance, levando-se em conta um emagrecimento saudável. Uma forma prática para se temporizar esse tipo de objetivo seria dividindo-o por semanas. Vamos às contas: se emagrecermos um quilo por semana, levaremos em média três meses para alcançar o que tanto sonhamos com saúde, felicidade e sem práticas perigosas como não realizar uma das refeições para que o consumo de calorias seja menor e malhar dobrado para dobrar a queima. Portanto, basta dizer dia, mês e ano dentro desse prazo.

Como podemos medir se nossos resultados estão no caminho certo ou não? Se resolvêssemos realizar uma trilha ou uma longa jornada, um bom instrumento de mensuração seria a bússola. Ela nos diria se estamos no caminho certo e rumo à chegada. Com nossos sonhos, que agora são objetivos definidos, também é assim. Precisamos de algo que nos mostre se estamos na direção correta. No exemplo do emagrecimento, poderíamos eleger a balança como nosso instrumento de mensuração. “Vou me pesar uma vez por semana e conferir se alcancei a meta de um quilo semanal.” Assim, caso não aconteça como programado, teremos tempo de reajustar a meta da próxima semana e analisarmos onde erramos para realinhar comportamentos e atitudes.

Como sétimo e último passo, precisamos identificar a relevância de tudo isso, os reais motivos pelos quais sonhamos em alcançar esse determinado objetivo. Utilizando ainda nosso exemplo, a resposta poderia ser: “estar 12 quilos mais magra me deixará mais feliz, saudável e com a autoestima renovada. Além disso, a conquista desse objetivo mostrará que quando estou determinada a alcançar algo, nada ou ninguém pode me segurar já que tudo depende de mim e de minha atitude para chegar lá. Me sentirei motivada a ir sempre além depois disso.”

Com um bom plano de ação em mãos, sabendo agora o que precisamos fazer para conquistar o que sonhamos e tendo claro aonde desejamos chegar, agora é foco, disciplina e ação em direção ao que queremos.

É possível transformar todos os nossos sonhos em realidade, basta planejamento, atitude e muita garra!

Juliana Rassi tem 20 anos de experiência profissional. Formada em Administração de Empresas e especialista em Desenvolvimento Humano de Gestores pela Fundação Getúlio Vargas. É coach, Consultora, Trainner e Palestrante em assuntos como carreira, qualidade de vida, autoestima e felicidade. Trabalhou mais de 15 anos no mercado corporativo com treinamentos comportamentais e desenvolvimento humano, tendo já passado por empresas nacionais e multinacionais como Vivo, O Boticário e Samsung. Já atuou em programas de desenvolvimento de empreendedores pelo Estado de Goiás.
follow me
Anúncios
Neste artigo


Participe da Conversa