fbpx

Atitude Empreendedora: Como ser um realizador

Por que algumas pessoas prosperam e outras ficam estagnadas? Será que existe algum fator específico que separa os realizadores do restante das pessoas?

Por que algumas pessoas prosperam e outras ficam estagnadas?

Será que existe algum fator específico que separa os realizadores do restante das pessoas?

Dificuldades todo mundo tem… Problemas no trabalho, problemas financeiros, desilusões amorosas, problemas com os filhos… Mas por que algumas pessoas realizam projetos e prosperam, enquanto outras deixam de desempenhar tarefas importantes que poderiam fazer a diferença na vida delas?

Atitude realizadora: este pode ser o grande diferencial entre o seu sucesso e o seu fracasso. Muita gente sabe disso, e mesmo assim mantém uma vida cheia de procrastinação.

Independentemente do objetivo que se tenha, a paralisia de ação é algo muito comum, e atinge grande parte das pessoas. E quais são as causas mais comuns disso? Como solucionar?

#1 – MEDO DE ERRAR

E se eu disser algo errado? E se falarem mal de mim ou do meu conteúdo? E se ninguém gostar. Ninguém é perfeito e a vida é mesmo imprevisível. Errar é humano, mas o mais importante é aprender com os erros: entender que falhar pode lhe fazer crescer, que é essencial para aprender mais sobre si mesmo e se tornar uma versão melhor.

Podemos aprender com nossos erros ou com os erros dos outros, no entanto, só podemos começar a aprender quando tomamos consciência que somos ignorantes e que precisamos estar abertos ao novo. Sócrates já dizia: Só sei que nada sei. Precisamos estar preparados para quebrar paradigmas, mas também despertar o conhecimento que temos em nossa alma. E sem se preocupar com a opinião alheia. Sempre haverá dois lados: quem goste e quem não goste de você. Pessoas com quem você vai se conectar e pessoas com quem isso não vai ocorrer, e está tudo bem. O que os outros pensam sobre você não é problema seu, é problema deles.

#2 FALTA DE UM PROPÓSITO

Não há motivo suficiente para eu fazer isso. Entre a procrastinação e a realização, há um fator específico chamado motivação. Qual é a força propulsora que leva o ser humano a realizar projetos, procrastiná-los ou simplesmente deixar de cumpri-los? A motivação – vontade, determinação e esforço para atingir uma meta – está diretamente relacionada à definição de objetivos ou propósito na vida.

Portanto, a matemática é simples: quanto mais você se autoconhecer, mais vai saber sobre suas reais motivações e o que você realmente quer na vida. Isso vai te ajudar a selecionar melhor os projetos que se propõe a executar, e a reforçar sua motivação.

Além disso, esteja perto de pessoas que vão lhe desafiar e apoiar a ir mais longe. Um dos melhores antídotos para a desmotivação é o poder do grupo. Tenha mentores ou amigos para quem você pode ligar quando precisar de um feedback.

#3 FALTA DE DISCIPLINA

“Trabalhe com o que ama, e nunca mais vai precisar trabalhar na vida.” Há uma tendência generalizada nos últimos anos pela busca incessante da felicidade. As pessoas querem ser felizes, querem estar constantemente apaixonadas, querem ter negócios de sucesso, querem ganhar dinheiro, mas não querem trabalhar. É a lei do mínimo esforço.

Então, o último fator crucial para entender o que faz uma pessoa ir para frente e outra, com o mesmo potencial, estacionar na vida, é o quanto esta pessoa realiza, mesmo que não esteja com vontade no momento. Mas, para ter uma vida com disciplina, é preciso ter organização. Pensar nas tarefas de forma concreta motiva a fazer planos específicos para realizá-las. Ou seja: dividir e organizar as tarefas por ordem da importância de execução.

Não deixe de fazer o que gosta (e precisa) por medo ou desmotivação. E, se isso acontecer, você já sabe o que vai te salvar, não sabe? DISCIPLINA. Tenha um plano traçado, divida seu objetivo em metas. E organize suas metas num plano de execução (como o KANBAN, por exemplo), focado em realizar suas ações por ordem de prioridade. E se errar, aprenda com seus erros! Foque no seu trabalho, na qualidade do seu conteúdo e, principalmente, nos bons feedbacks, porque eles vão existir sempre. Acredite!

Um forte abraço e BOAS REALIZAÇÕES!

Paula Quaiser

Paula Quaiser é graduada e pós-graduada em Marketing. Master Coach e Canvas, certificada nacional e internacionalmente. Idealizadora do método Canvas Coaching. Eterna viajante e nômade digital. Palestrante internacional, em mais de 10 cidades pelo mundo. Indicada ao prêmio Bid-Star Awards 2018 (Genebra, Suíça) em qualidade de inovação. Coautora dos livros: “Business Model Teams” e “O Fator-E: O empreendedorismo como forma de transformar pessoas e empresas”.
follow me
Neste artigo


Participe da Conversa