Anúncios

Aspectos fundamentais que um Coach necessita investir para sua credibilidade

Os Coaches devem estar atentos para aquilo que prometem, ser exatamente o que entregam, ou, no melhor dos mundos, além do prometido.

Profissões que lidam com a população e que seus serviços estão regidos pelo Código do Consumidor, necessitam ter um cuidado todo especial com a apresentação dos serviços e das promessas feitas. O risco é cair em uma situação que caracteriza uma “não entrega” do prometido.

No campo do Coaching esta é uma realidade contínua.

Os Coaches devem estar atentos para aquilo que prometem, ser exatamente o que entregam, ou, no melhor dos mundos, além do prometido.

As Competências Essenciais do Coaching e os Códigos de Ética e de Conduta defendidos e promulgados pela ICF são instrumentos que balizam coaches do mundo todo quanto a estes aspectos tão importantes em nossa atividade.

Um desses aspectos é o profissional do Coaching conhecer com consistência a teoria e a fundamentação da metodologia em que atua. Ter uma formação consolidada trás segurança diante de imprevistos na sessão, como também diante de situações difíceis trazidas pelos clientes. Na realidade é o Coach, de verdade, que conhece as águas que navega.

Outro aspecto a ser ressaltado é o profissional conhecer e ter ciência de que exercita “na sua prática” o Código de Ética para o seu Coaching. Quando se consegue colocar o código na prática, é possível correlacionar a atuação com a teoria. O que confere segurança a todos envolvidos.

Também é preciso destacar o aspecto do Coach ter a habilidade de apresentar com clareza sobre o que é um trabalho de Coaching, o que é um processo de psicoterapia, o que é uma consultoria e um aconselhamento. Assim como as suas diferenças, tão importantes.

Da mesma forma que em um processo de Coaching, o profissional deve ter o máximo cuidado para não praticar ou expressar julgamentos, avaliações de cunho moral / religioso / político etc. Como também não sugerir, não achar, e, principalmente, não conduzir a direção da conversa de Coaching. Em outras palavras, assumir o risco de entregar ao cliente a condução do processo.

Um aspecto não muito comentado, mas que faz toda diferença, é o Coach já ter passado por uma formação nas Competências Essenciais para o Coaching.

E, por fim, estar ou já ter passado por um processo de mentoria com um Coach mais experiente.

Estes são temas ou característica fundamentais para que um processo de Coaching possa ser visto com credibilidade e tido como profissional.

https://www.icfbrasil.org/icf/codigo-de-etica

George Barbosa é Pedagogo, Mestre e Doutor em Psicologia, Pós-Doutor em “O Coaching psicológico”. Presidente da Sociedade Brasileira de Resiliência (SOBRARE). Facilitador do Núcleo de Estudos em Resiliência da Assoc. Bras. de Recursos Humanos (ABRH-SP). Associado da Federação Brasileira de Terapias Cognitivas (FBTC) e Associação Brasileira de Psicoterapia (ABRAP), International Association Cognitive Psychotherapy (IACP), Society for Psychotherapy Research (SPR). Autor de livros sobre a Resiliência no Brasil. Coach certificado nas modalidades de Coaching Cognitivo de vida, Neurocoaching, Coaching Ontológico. Mentor e organizador da metodologia do “Coaching em Resiliência” (CR). Associado PCC, MENTOR-COAH e Presidente da International Coach Federation (ICF) – Capítulo Brasil.
follow me
Anúncios
Neste artigo


Participe da Conversa