fbpx

As Leis das Emoções (parte II)

Emoções, o quanto ainda somos controlados por não ter consciência do seu funcionamento.

“Qualquer um pode zangar-se, isso é fácil. Mas zangar-se com a pessoa certa, pelo motivo certo e da maneira certa, não é fácil” (Aristóteles)

Emoções, o quanto ainda somos controlados por não ter consciência do seu funcionamento. No último artigo relatei sobre as três primeiras leis das emoções segundo o psicólogo holandês Nico Fridja. Nesse, encerro o tema escrevendo sobre as últimas leis, para que, por meio do autoconhecimento possa autorrefletir e compreender algumas formas de condicionar seu pensamento, emoção e comportamento para uma vida produtiva e agradável.

Escrevo novamente quais foram as primeiras leis emocionais de forma singular e completarei a lógica das emoções com as quatro últimas:

1ª Lei do Significado Situacional:

As emoções são resultado de situações específicas, de acordo com o significado tende a produzir emoções similares.

2ª Lei da Realidade Aparente:

As reações emocionais de uma situação estão baseadas na realidade mental que a pessoa percebe a situação de acordo com suas crenças.

3ª Lei da Habituação, Comparação e Mudança:

Habituação remete às emoções que com o decorrer do tempo e da exposição você acaba se acostumando e as emoções são menos intensas do que ao início. Comparação refere-se que sempre estamos comparando a intensidade das nossas emoções de forma consciente e inconsciente em relação a nós e outros. Mudança: as emoções nesse caso têm uma alta intensidade frente às mudanças.

4ª Lei da Assimetria Hedônica:

Essa lei remete como é nossa habituação a situações positivas e negativas. As circunstâncias positivas são aquelas que nos acostumamos com maior facilidade e as emoções vão se dissipando conforme a exposição com a situação. Em contrapartida, a situações negativas e difíceis encontramos um grau maior de dificuldade para habituarmos, o que permite uma resistência acerca daquela circunstância.

5ª Lei da Conservação do Momento Situacional:

Momentos que foram gerados de maneira negativa podem permear nossa memória por muitos anos, trazendo desconforto e emoções de tristeza, raiva, desprezo e etc.. Nessa lei, ao relembrar cada situação e dar um novo significado positivo dissolve com o tempo as emoções negativas.

6ª Lei do Fechamento e atenção com as consequências:

Algumas emoções são sentidas com um grau maior de intensidade e as crenças individuais do que é o certo e errado influenciam na percepção que temos sobre as consequências que virão, no entanto, a percepção que temos é em partes e não pela totalidade do evento, como resultado o comportamento é moldado pelo desencadeamento das emoções pelo “fechamento” que definimos para a cena.

7ª Lei da Carga Mais Leve e o Maior Ganho:

“Um mal que veio para o bem”, “antes assim, poderia ter sido pior”, são frases que constituem nosso pensamento para que a busca por emoções boas sejam prevalecidas na interpretação do evento.

Agora que conhece sobre as leis do funcionamento das emoções, poderá compreender melhor como surgem, por qual motivo permeiam nas memórias e escolher quais irão fazer parte do seu dia a dia. Tenho consciência que é um desafio no início, no entanto, com o tempo e treino isso se tornará inconsciente e seus dias serão mais leves.

Grande abraço,

Mayra Soares

Mayra Soares Author
Mayra Soares tem 11 anos de experiência profissional em Gestão e Desenvolvimento de Pessoas. É Mentora pela Erlich Consultoria, Trainer Comportamental pelo Instituto de Formação de Treinadores (IFT), Master Coach com especialização em Business and Executive Coaching e Professional and Self Coaching, Consultora Analista Comportamental e Avaliação 360º certificada pelo Instituto Brasileiro de Coaching (IBC), Behavioral Coaching Institute (BCI), International Coaching Council (ICC), European Coaching Association (ECA), Global Coaching Community (GCC), International Association of Coaching (IAC), Metaforum International e International Association of Coaching Institutes, Practitioner em PNL pela SCORE e Leader Coach pela Ellite Consultoria. Graduada em Gestão de Recursos Humanos, Pós-graduada Docência no Ensino Superior e Pós-Graduanda em Essencial Master Coaching. Coautora dos livros COACHING NAS EMPRESAS – Estratégias de Coaching para o ambiente corporativo e RH Trabalho e Aprendizado.
follow me
Neste artigo


Participe da Conversa