fbpx

Ano novo, vida nova… Será?!

Essa expressão deve ter sido pronunciada bilhões de vezes por pessoas de todas origens, credos, religiões e ideologias. Mas, a virada de ano não apaga dívidas, problemas cotidianos, não cura doenças crônicas e nem significa uma varinha de condão para você fazer o que quiser.

Amigos, a expressão que usei para título deste artigo deve já ter sido pronunciada bilhões de vezes, nos mais diferentes idiomas, por pessoas de todas as origens, credos, religiões e ideologias. Porém, sabemos que a virada de ano não apaga as dívidas, não zera seus débitos e problemas cotidianos, não cura as doenças crônicas e nem significa uma varinha de condão para você fazer o que quiser.

Podemos até ir mais longe nessa análise, afirmando que a sua plantação de bons atos ou de ações daninhas irá continuar crescendo e trará resultados no ano novo, quer você queira ou não. Plante o bem e colha com alegria mais à frente, esteja ou não no mesmo ano do calendário. Na realidade, a dinâmica da vida tem outra forma de existir e nem sempre casa exatamente com a do nosso calendário bem conhecido.

Por essa razão, decidi começar o ano de 2017 reproduzindo a letra de uma música que vem bem a calhar para os momentos conturbados pelos quais passam o Brasil e muitos outros países do mundo. Se quer vida nova no ano novo, então trate de ser você a fazer a diferença na sua própria vida e encontre seus caminhos para chegar aonde deseja. O título é “Tudo igual” e o autor é Paulo Cesar Baruk. Quem quiser acompanhar a letra ouvindo a canção, na voz do próprio autor e do seu grupo, clique aqui.

Ano novo, vida nova!
Mas se a gente não for diferente, tudo vai ser igual.
Novas estações, outras emoções.
Mas se a gente não for diferente, tudo vai ser igual.

Se a gente não viver numa boa,
Se ficarmos estressados à toa,
Se não nos importamos com as pessoas,
Tudo vai ser igual.

Se brigar por causa de futebol,
E falar palavrão no farol,
Se não virmos a beleza do sol,
Tudo vai ser igual!

Se o amor de Deus não for a diferença,
Tudo vai ser igual!

Ano novo, vida nova!
Mas se a gente não for diferente, tudo vai ser igual.
Novas estações, outras emoções.
Mas se a gente não for diferente, tudo vai ser igual.

Sem valorizar aquele amigo,
Se olhar só para o próprio umbigo,
Se não se importar com alguém ferido,
Tudo vai ser igual.

Se a gente não quiser perdoar,
Se a mágoa persistir no olhar,
Se você não conseguir se casar,
Desculpa aí, era só pra rimar.
Tudo vai ser igual!

Muito amor de Deus aí na tua casa,
Vai ser muito legal!
Muito amor de Deus!
E o teu ano novo vai ser sem igual.

Pois sem o amor de Deus,
Tudo vai ser igual!

Espero que esta primeira provocação funcione e você tenha uma excelente reflexão sobre como fazer o seu ano novo ser, realmente, um novo e agregador momento para o seu cotidiano. Que você seja feliz e produtivo (ou produtiva). Afinal, para qualquer Coach, o sucesso está bem pertinho de você. Aproveite!

Mario Divo Author
Mario Divo possui meio século de atividade profissional ininterrupta, hoje estando dedicado à gestão de negócios e de pessoas. É PhD pela Fundação Getulio Vargas (FGV) com foco em Gestão de Marcas Globais e MSc, também pela FGV, com foco em Dimensões do Sucesso em Coaching (contexto brasileiro). Formação como Master Coach, Mentor e Adviser pelo Instituto Holos. Formação em Coach Executivo e de Negócios pela SBCoaching. Consultor credenciado no diagnóstico meet® (Modular Entreprise Evaluation Tool). Credenciado pela Spectrum Assessments para avaliações de perfil em inteligência emocional e axiologia de competências. CEO da plataforma MENTALFUT® e da MDM Assessoria em Negócios, desde 2001. Mentor e colaborador da plataforma Cloud Coaching. Ex-Clube Correspondente da FIA – Federação Internacional do Automóvel, no Brasil. Foi titular do Planejamento de Comunicação Social da Presidência da República (1997-1998) e, anteriormente, comandou a Comunicação Institucional da Petrobras e a Área de Novos Negócios da Petrobras Internacional. Ex-Presidente da Associação Brasileira de Marketing & Negócios, ex-Diretor da Associação Brasileira de Anunciantes e ex-Conselheiro da Câmara Brasileira do Livro. Primeiro brasileiro no Global Hall of Fame da Aiesec International, entidade presente em 2400 instituições de ensino superior, voltada ao desenvolvimento de jovens lideranças em todo o mundo.
follow me
Neste artigo


Participe da Conversa