fbpx

Amor de Carnaval

É possível um amor de Carnaval atravessar a folia e virar compromisso? Alguém no meio da multidão poderia se tornar um relacionamento mais duradouro?

amor de carnaval

Amor de Carnaval

A antiga marchinha — “não me leve a mal, hoje é Carnaval” de 1967 já pede licença para paixões instantâneas em dias de folia; o que fazer ao encontrar alguém no meio da multidão e perceber que aquela paquera poderia se tornar um relacionamento mais duradouro? É possível um amor de Carnaval atravessar a folia e virar compromisso? É sim. Mas também é preciso estar preparada para o caso dele estar interessado somente na “curtição”, e isso é natural.

O Carnaval oferece a todos a chance dos encontros e dos desencontros. Ele une ricos e pobres, feios e bonitos, velhos e jovens, homens e mulheres, gays e héteros… ou seja, o Carnaval é uma festa emocionalmente democrática.

Pense comigo; estar comprometida com alguém faz com que a gente, de alguma forma, reduza os acessos, mas o Carnaval é uma festa que prega justamente o oposto, são dias de quantidade de relacionamentos.

Mas isso não significa que relacionamentos iniciados no Carnaval não possam dar certo. Quebrar este descrédito é o primeiro passo para o relacionamento decolar. Podemos conhecer alguém no Carnaval ou em qualquer época do ano, e nos dois casos é preciso ter a sensibilidade de perceber se o outro tem interesse, para depois então investir suas energias.

Para ser feliz no Carnaval

Carnaval é para brincar com seus amigos e conhecer novas pessoas. Mas o objetivo é ser feliz, e não encontrar alguém. Em outras palavras, se sair de casa com esse propósito, não vai aproveitar a música nem o ambiente de tão obcecada pela ideia. Um encontro pode acontecer como consequência de sua alegria, mas não é obrigatório. Deixe tudo acontecer com naturalidade. Não significa não, ponto. Respeito vale para os dois lados.

Não beba como se o mundo fosse acabar, bêbados costumam ser chatos e inconvenientes e no meio da multidão sempre terá alguém querendo levar vantagem da sua vulnerabilidade, sem contar que você não irá chegar no final da festa, e nem no dia seguinte.

Carnaval é um templo de experimentação, pessoas querem testar a variar. Depois do Carnaval você o procura, então se for o caso.

Se quiser ir adiante em um encontro

  • Saiba o que você quer, – relacionamentos demandam compromisso. Você está preparada para isso? Saiba se é isto mesmo que o que você quer. 
  • Demonstre interesse, – se você encontrou aquela pessoa especial no meio da folia, demonstre interesse. Mostre assim que você quer ficar perto dele durante e depois da festa. 
  • Observe se o outro tem interesse, – perceba quais são as reações dele quando você demonstra interesse. Ele retribui? Ele mostra que quer passar este período ao seu lado? 
  • Seja você mesma, – não adianta viver um personagem. Você só saberá se o outro realmente quer ficar ao seu lado se você for quem é de verdade. Não há encenação que dure para sempre, ou seja, não comece um relacionamento baseado na mentira. 
  • Mantenha o diálogo aberto, – mostre para ele que você estará sempre aberta para conversar e ouvir o que ele tem a falar. O diálogo evita sofrimentos emocionais. 
  • Estabeleça limites, – nesta época em que parece estar tudo liberado, é importante estabelecer limites: como será o restante do Carnaval de vocês? Pode se envolver com outras pessoas ou os dois vão curtir todos os dias juntos? 
  • Se não der certo, curta o Carnaval, – caso você perceba que ele não está com os mesmos desejos que você, é melhor interromper. Não fique sofrendo por causa de uma paixão não correspondida.

Da mesma forma que o  “não me leva a mal, hoje é Carnaval’, que comentei no inicio desse artigo, nos traz a tranquilidade de não levar tudo tão a sério, Toquinho e Vinicius escreveram sobre os sentimentos daqueles que encontram um Amor no meio da multidão.

Escravo da alegria

E eu que andava nessa escuridão
De repente foi me acontecer
Me roubou o sono e a solidão
Me mostrou o que temia ver
Sem pedir licença, nem perdão
Veio louca pra me enlouquecer
Vou dormir querendo despertar
Pra depois de novo conviver
Com essa luz que veio me habitar
Com esse fogo que faz arder
Me dá medo e vem me encorajar
Fatalmente me fará sofrer

Ando escravo da alegria
Hoje em dia minha gente
Isso não é normal
Se o amor é fantasia
Eu me encontro ultimamente
Em pleno Carnaval

Ercília Canali
http://www.erciliacanali.com.br/

Confira também: A beleza da mulher e a autoestima

 

Ercilia Canali é especialista em desenvolvimento afetivo e profissional.Consultora de carreira para planejamento do Percurso Profissional diante da história de carreira e de vida, desenvolvimento de competências, transição de carreira e resiliência no ambiente de trabalho.Criadora do programa de atendimento Percurso Afetivo, metodologia de atendimento para mulheres, com foco na aprendizagem de lidar com sentimentos e superar acontecimentos como: infidelidade, traição, separação, dependência emocional, dificuldade de se relacionar, medo e solidão.Mentora de mulheres para resgate de Autoestima e Amor Próprio.Idealizadora e facilitadora do Círculo Afetivo, – encontro de mulheres com compromisso umas com as outras de apoio, respeito, escuta e conexão, com o objetivo de promover o desenvolvimento humano.Certificada Professional Coaching, Self Coaching e Coaching Generativo, pelo Centro Nacional de Coaching – Cenacoaching; Practitioner SOAR – Soar Advanced Certification Program Presential, – Analista Comportamental, em Flórida Christian University – FCU (USA); Practitioner PNL – Programação Neurolinguística, pelo Centro Nacional de Coaching – Cenacoaching; Pós-graduação em Gestão e Desenvolvimento de Consultoria Interna em Recursos Humanos pela Fundação Armando Álvares Penteado – FAAP; MBA em Gestão Estratégica de Pessoas pela FAAP. Graduada em Serviço Social pelas Faculdades Metropolitanas Unidas – FMU; Membro do Grupo de Estudo e Trabalho dos Profissionais de Recursos Humanos das Agências de Publicidade de São Paulo; mais de 30 anos dedicados a área de gestão de Recursos Humanos.
follow me
Neste artigo


Participe da Conversa