fbpx
Anúncios

Alimentação Vegetariana para todos

Aprenda a fazer substituições saudáveis e gostosas, afinal uma alimentação vegetariana não tem apenas salada, há uma infinidade de trocas inteligentes.

alimentação vegetariana

Alimentação Vegetariana para todos
Por E
rica Campos Liberatti*

Desde que iniciei o trabalho de Personal Chef Funcional, venho notando uma crescente demanda por pratos vegetarianos no processo de desenvolvimento de cardápios dos meus clientes.  O meu trabalho consiste em criar 7 opções de pratos e, pelo menos 3 não têm nenhum derivado animal e às vezes a escolha é por não incluir carne vermelha.

Essa demanda não é exclusivamente dos meus clientes, é uma tendência mundial, crescimento progressivo e real.

No Brasil a escolha por ter uma alimentação Vegetariana vem crescendo desde 2012. Segundo uma pesquisa realizada pela ‘’Sociedade Vegetariana Brasileira’’ o crescimento foi de 75% considerando que antes de 2012 era 8%, isso significa que 30 milhões de brasileiros não consomem qualquer tipo de carne. O crescimento é bem considerável. (https://www.svb.org.br/vegetarianismo1/mercado-vegetariano)

O impulsionador para essa mudança de hábito, na maioria das vezes, começa pela saúde, buscando uma melhor alimentação através de alimentos frescos, vivos,  que venham da terra, sazonalidade e, principalmente evitar alimentos que tenham uma alta porcentagem de hormônios que possa prejudicar nosso organismo e desencadear doenças grave e, um outro fator e não menos importante, são por questões éticas. (sofrimento dos animais e meio ambiente).

Existem alguns tipos de dieta vegetariana; vou citar 4 delas:

Ovolactovegetariana – Essa dieta é a que não possui carne, frango, peixe ou frutos do mar, mas utiliza ovos, leite e laticínios na alimentação.

Lactovegetariana – Já a pessoa que não consome carne, frango, peixe, frutos do mar, ovos e derivados, mas faz uso de leite e laticínios.

Ovovegetariana – Esse tipo de vegetarianismo não utiliza laticínios, mas consome ovos – e, obviamente, não come nenhum tipo de carne.

Vegetariano estrito – não consome nenhum tipo de carne, ovos, laticínios e nada que tenha origem animal na alimentação.

O processo para adotar uma dieta Vegetariana (indiferentemente da escolha que faça) deve ser devagar e progressivo, e neste momento de transição é fundamental o acompanhamento de um Nutricionista, pois o corpo passará por mudanças, uma vez que não estará recebendo algo do qual é de costume receber e o Nutricionista terá em mente a necessidade suplementar que o corpo exige.

Você pode optar por apenas diminuir o consumo de carne ou mudar totalmente, se o objetivo for tornar-se Vegetariano total, além de tudo que foi citado acima, é importante conhecer e respeitar os seus limites, buscar informação através dos livros, Workshops e profissionais da área da alimentação e saúde e traçar uma meta.

Aprenda a fazer substituições saudáveis e gostosas, afinal um Vegetariano não vive apenas de salada; tem uma infinidade de trocas inteligentes, basta usar a criatividade, ter vontade de aprender e mudar, e tire da cabeça que é uma dieta cara pois não é.

Dicas para alimentação vegetariana:

  • Vá à feira, conheça os alimentos e peça dicas de como consumir os alimentos, além de aprender você vai economizar muito comprando na feira;
  • Um prato que a maioria adora é o ‘’Strogonoff’’, ao invés de carne coloque cogumelos (é uma excelente fonte de proteína), com creme de inhame (infinitamente mais nutritivo) e delicioso;
  • Faça leites vegetais e comece a utilizar nos pratos como substituto do leite;
  • Tem várias opções de ‘’hambúrguer vegetal’’ e são deliciosos; faça lanche para a família;
  • Converse com pessoas que passaram pelo processo, peça receitas e orientações, se possível busque um profissional da área da alimentação para ajudar;
  • Sempre que for sair com os amigos e familiares procure restaurantes inclusivos, que tenham opções Vegetarianas no cardápio; não deixe de se divertir.

Geralmente quem opta por uma alimentação vegetariana acaba tendo um estilo de vida mais saudável. A dieta com pouca proteína animal leva a pessoa a ter qualidade de vida e é menos propenso à disposição de colesterol, diabetes entre tantas outras doenças crônicas dos tempos modernos com produtos processados.

(*) Erica Campos Liberatti

Atuou por 09 anos na área de Marketing, formada em Brand Manager pelo Instituto Marangoni na Itália, consultora e culinarista saudável, cursando Pós em Gastronomia Funcional pela Anhembi Morumbi. Apaixonada por cozinha desde 8 anos de idade. No final de 2017 decidiu ingressar na área da culinária saudável através de consultoria alimentar. Coordenadora do Projeto PAE pela Carevolution

Érica Campos Liberatti
http://carevolution.com.br/

Confira também: Metas 2020: Como estabelecer metas de sucesso!

 

Sharon Feder Author
⚙️ Carevolution
Sharon Feder é formada em Psicologia pela Brown University nos EUA, com especialidade em Estudos Brasileiros e Portugueses pela Brown University e Coach de Saúde e Bem-Estar com Certificação Internacional pela Wellcoaches (EUA). Treinada no Modelo Transteórico de Mudança de Comportamento (ProChange Behavior Systems). Atualmente, é Sócia Diretora na Carevolution Consultoria em Saúde e Bem-Estar, desenvolvendo programas de qualidade de vida e capacitações de profissionais com foco em mudança de comportamento, engajamento e autocuidado.
follow me
Anúncios
Neste artigo


Participe da Conversa