fbpx
Anúncios

A Nova Gestão de Pessoas: Será?

Será que estamos vivendo uma nova liderança? Ou precisamos aprender a compreender que para liderar é preciso engajar, gerar um time forte com base em confiança para gerar resultados?

Nova Gestão de Pessoas

A Nova Gestão de Pessoas: Será?

A pandemia chegou e parece que nos paralisou. Tivemos de nos reinventar, adaptar e aprender a lidar com uma série de novos formatos de vida, trabalho, relacionamento.

Nos tirou do lugar conhecido e quando falamos de liderança, para muitos gestores, bateu um desespero de: como vou gerir as pessoas à partir de agora? Todos estes sentimentos são legítimos, mas precisamos tomar cuidado com nosso sabotador controlador, uma vez que para muitos o ponto foi: como controlar as pessoas, suas entregas sem estar junto delas?

Mas será que estamos vivendo uma nova liderança ou precisamos aprender a compreender que para liderar você precisa engajar, gerar um time forte com base em confiança para gerar resultados?

Não estou aqui negligenciando a importância de uma gestão de metas, indicadores. Mas culturas autoritárias, baseadas em controle estão sofrendo mais para se adaptarem, pois precisam muitas vezes aprender através de novos modelos, seja com ideias, tecnologias, produtos e serviços.

Aprender a liderar de forma humanizada não significa ser o líder amigão. Mas há tempos que o exercício da liderança pede um olhar mais empático, com a construção de uma jornada colaborativa, cultura que dê espaço para diálogo e erro como aprendizado.

O próprio conceito de produtividade vem abrindo espaço para reconstrução. Em tempos que praticamente, o trabalho entrou dentro dos lares nas reuniões, precisamos compreender que as pessoas não são apenas trabalho. É preciso sensibilidade, bom senso e gentileza, ao observar que existem outras áreas que precisam ser cuidadas como família, saúde e bem-estar.

Ser produtivo já chegou a ser a entrega do mais com menos, que veste a camisa e se dedica 100% à empresa, o workaholic. Hoje ser produtivo é alinhar suas áreas da vida com propósito e equilíbrio.

O bom profissional não é apenas aquele que entrega 100% suas metas, mas como o faz, com quem o faz. É aquele que desenvolve outras habilidades como sua capacidade de se comunicar e ser inteligente emocionalmente.

A reflexão aqui é o quanto como líderes somos capazes de perceber que são novos tempos, mas que o olhar sobre o colaborador não é novo. É algo que agora se tornou latente, mas sempre pediu este olhar. Afinal, construímos um time e este constrói uma empresa.

É tempo de mergulharmos no quanto apoiamos a jornada dos nossos times. Não adianta apenas se preocupar numa pandemia, com seus projetos e sustentabilidade financeira. O quanto estamos dando clareza ou apenas sendo empáticos com as inseguranças e medos dos times?

E quando tudo passar, será que vamos nos lembrar que as pessoas continuam com estes papéis e sentimentos?

Não existe uma resposta ou fórmula certa. O caminho é construirmos juntos esta jornada. Está tudo bem não saber tudo, aliás é libertador isso. Mas é mais sensacional, poder aprender tudo isso junto com o time, com sua família, com seus clientes e consigo mesmo.

A Nova Gestão de Pessoas. Será?

Aline Gomes
http://www.mdifferent.com.br/

Confira também: Inteligência Emocional: chegou a hora de encarar e se desenvolver

 

Aline Gomes Author
Aline Gomes é uma inquieta que adora potencializar a performance dos profissionais. Psicóloga, Pós Graduada em Administração de Empresas com 5 certificações em Coaching, atuou por mais de 10 anos como Executiva de RH com projetos estratégicos no Brasil e América Latina. Atualmente é empreendedora na Make Different, Head dos cursos in company da Escola Conquer e professora do Leadership Experience. É criadora do Sacadas de Carreira, blog que gera conteúdos para acelerar a carreira dos profissionais.
follow me
Anúncios
Neste artigo


Participe da Conversa