fbpx

A importância de se ter metas

Você sabe dizer o porquê você se coloca metas que não alcança? Por que você deseja atingir certo patamar, e no dia a dia você não age rumo a ele?

por que é importante ter metas

O ano ainda é 2020. Mas que ano desafiador! Será que a maioria das pessoas conseguiu atingir os resultados que queria? Será que as metas estipuladas em janeiro foram mantidas?

Hoje eu quero falar justamente sobre a dificuldade em atingir metas.

Você sabe dizer o porquê você se coloca metas que não alcança? Por que você deseja atingir certo patamar, e no dia a dia você não age rumo a ele?

A resposta para isso é um tanto complicada para abordarmos aqui, pois depende de diversos fatores. Para começar, o que te leva a ter esses desejos ou estipular estas metas? É mais sobre a cobrança externa da família, ou é realmente o seu propósito de vida? Você sabe bem o que quer e o porquê você quer? Qual é a sua real motivação de fato?

Partindo do princípio de que os seus desejos estejam plenamente alinhados com o seu propósito de vida, vamos então entender por que muitas vezes você age na direção oposta.

Vamos começar falando de hábitos.

Tudo o que fazemos na nossa vida tem uma relação direta com DOR e PRAZER. Isso impacta diretamente nas nossas ações, e a repetição das nossas ações é que determina nossos hábitos.

Se o nosso cérebro entende que ficar no sofá vendo TV e comendo é mais prazeroso do que trabalhar duro, é bem provável que, se a pessoa não tiver muita disciplina, e for muito racional, ela vai acabar procrastinando uma vez ou outra para fazer aquilo que o cérebro entende como ganho de prazer: pode ser ficar no sofá, ou qualquer outra coisa que provavelmente a leva na direção oposta dos objetivos e metas.

Por outro lado, se houver uma esperança de uma recompensa muito grande, e um propósito ou motivação (motivo para a ação) muito fortes, fica mais fácil sair do sofá e ter disciplina para agir na direção das nossas metas e objetivos. E por quê? Porque quando se tem uma motivação muito forte, o cérebro acaba associando mais prazer em agir rumo aos objetivos e ao propósito de vida, do que ficar procrastinando e deixando esse propósito se apagar. Faz sentido?

Então, se você é desses que procrastina muito e vive se autossabotando (ou porque se deixa levar pela preguiça, ou porque desconta na comida), entenda que seu cérebro está reconhecendo mais prazer nesta sabotagem, do que em fazer o que tem que ser feito rumo aos seus desejos e objetivos. A sugestão então, é você fazer um trabalho forte de autoconhecimento, para encontrar qual é a sua real motivação por trás das suas metas e qual é o propósito de vida que você quer alcançar. Você precisa ajustar a sua balança interna, para que seu cérebro reconheça mais prazer em fazer acontecer, do que em procrastinar e se autossabotar.

Então como começar o processo de mudança?

Para começar o processo de mudança, vale fazer um entendimento sobre si mesmo, sobre suas crenças e valores. Crenças e valores são pensamentos sobre si mesmo, sobre os outros e sobre o mundo, ou seja, sobre a vida em geral. É como você enxerga o mundo, é a sua forma de pensar. Valorizamos tudo aquilo que acreditamos ser importante para nós. Na verdade, levamos a nossa vida de acordo com nossas crenças e valores. São eles que estão por trás de nossas vitórias, dos nossos problemas, e do nosso comportamento, por consequência, das nossas ações. A chave para a mudança e alcance das nossas metas, está na compreensão dos valores e na mudança de crenças.

Agora… vamos então falar sobre metas.

Por que você levanta da cama toda manhã?

Ter metas e objetivos bem definidos são um excelente combustível para o entusiasmo, da motivação, e também da alta performance. Definir suas metas é essencial para qualquer pessoa que deseja alcançar resultados. É aquela velha história:

“Se você não sabe aonde quer chegar, qualquer caminho serve.”

Metas são os passos para alcançar os objetivos. a dica está na dose certa. Metas desafiadoras demais criam o medo do fracasso e podem até mesmo paralisar a pessoa em vez de motivar. Mas a ausência de metas garante o fracasso.

Ter objetivos e metas nos trazem esperança, nos levam à ação e nos dão motivo de vida: estabelecem o porquê nós nos levantamos da cama todas as manhãs.

Uma breve autoavaliação

Que tal entrar numa breve autoavaliação sobre o quanto você se conhece e sobre o quanto está organizado para alcançar seus objetivos e desejos?

Tudo o que você vai precisar é responder às perguntas que vou fazer. Lembrando que não existe resposta errada e que é um exercício individual. Vamos lá?

  1. A respeito da vida em que você acredita?
    (Você acredita que tudo é possível? Que é possível ser feliz? O que você escutava na infância? Como a sua infância impactou na sua vida adulta? Como você se sente na maior parte do tempo? Enfim…sobre diversos aspectos, o que você acredita?)
  2. A seu respeito, o que você acredita?
  3. O que é mais importante para você na vida?
  4. Qual é o seu maior sonho?
    (Sem filtros. Aqui se permita sonhar, mesmo que você ache que é impossível.)
  5. Existe alguma limitação? O que te impede de alcançar seu sonho?
  6. O alcance desse sonho depende de quem?
  7. Quanto te custa hoje você não ter isto? E quanto irá custar daqui a uns anos você não ter isto?
  8. Você consegue listar 3 coisas que você deveria fazer para começar a realizar seu sonho?
  9. E o quanto você se vê comprometido?

Pronto. É um exercício bem simples. E a partir do momento em que você descobre o que você quer, você consegue começar a dar os passos para a realização.

Mas lembre-se que sempre você precisa sentir prazer nesta realização! Caso contrário, é um prato cheio para a autossabotagem e procrastinação.

Definindo o que você quer

Portanto, o próximo passo é você definir exatamente o que você quer.

  • Aonde você quer chegar em 6 meses?
  • Que assunto ou questão precisa trabalhar? Qual resultado você quer atingir?

Defina suas metas para 3, 6 e 12 meses.

Entendendo o seu Momento Atual

Além disso, é muito importante você entender o seu momento atual:

  • Qual é o seu estado atual em relação ao que você deseja chegar? Você está muito longe ou perto do seu objetivo?
  • O que está acontecendo no momento? Quais fatos são importantes na sua vida no momento presente? Está passando por algo que está lhe afetando? Numa escala de 0 a 10, qual é o seu nível de satisfação em relação ao seu estado atual?
  • E agora? Quais são as opções que existem para você conseguir o que quer? Existe alguma opção de ação que já esteja aí a um palmo de você, mas que você ainda não colocou em prática?
  • Quais vantagens e desvantagens de cada uma das suas opções?
  • O que você deveria começar a fazer que ainda não está fazendo?
  • Existe algo que você deveria parar de fazer, que está te atrapalhando?
  • O que funcionou para você no passado?
  • Conhece alguém que já alcançou algo parecido com os seus objetivos? O que essa pessoa fez?

Faça uma lista de todas as alternativas e soluções que você possa pensar, pequenas ou grandes, o máximo que puder listar, sem filtro. Então escolha quais que você vai colocar logo em prática. E se houver alguém que possa te ajudar neste momento, melhor ainda!

O último passo é você ativar o seu realizador interno, e partir para a ação!

Você precisa criar conscientização e responsabilidade, mantendo o foco e realização contínua. Para isso, tire um tempo para planejar o seu plano de metas e ações (o que, quando e como fazer) e para avaliar seu desempenho.

  • Como anda a sua disciplina?
  • E a sua procrastinação e autossabotagem?
  • Você está conseguindo desenvolver novas crenças e novos hábitos?

Tenha um mentor, ou simplesmente outra pessoa que possa te dar um feedback, apoio e motivação contínua. Isso é fundamental.

O ano de 2020 foi um ano relativamente perdido para muitas pessoas. Portanto, faça por onde para que seu 2021 seja diferente, e muito melhor!

Boa sorte!

Um forte abraço e boas realizações.

Gostou do artigo? Quer saber mais a importância de se ter metas? Então entre em contato comigo. Terei o maior prazer em responder.

Paula Quaiser
http://www.paulaquaiser.com

Confira também: Você sabe o que é design thinking?

 

Paula Quaiser é graduada e pós-graduada em Marketing. Master Coach e Canvas, certificada nacional e internacionalmente. Idealizadora do método Canvas Coaching. Eterna viajante e nômade digital. Palestrante internacional, em mais de 10 cidades pelo mundo. Indicada ao prêmio Bid-Star Awards 2018 (Genebra, Suíça) em qualidade de inovação. Coautora dos livros: “Business Model Teams” e “O Fator-E: O empreendedorismo como forma de transformar pessoas e empresas”.
follow me
Neste artigo


Participe da Conversa