fbpx

A importância de fazer um planejamento financeiro e envolver a família!

Para se tornar educado financeiramente, basta força de vontade e disciplina, buscar conhecimento e ter o apoio da família. É muito mais fácil traçar objetivos e cumpri-los quando as pessoas ao nosso redor estão com o mesmo foco. Um ajuda o outro.

Sabemos bem da situação que a economia do país se encontra e o quanto ela reflete nas nossas finanças pessoais. Sempre falo o quão importante é se programar, poupar, pesquisar com antecedência, enfim, tudo em prol de um bom controle da vida financeira, buscando usar o dinheiro de maneira mais consciente.

No artigo de hoje, quero falar sobre a relevância do papel da família nisso tudo. É fato que a maioria da população não foi educada financeiramente, nem no ambiente escolar, nem em casa; o assunto infelizmente não é cultural e isso faz com que boa parcela das pessoas acabe não sabendo administrar seus recursos, se endividando e até se tornando inadimplente.

Mas a verdade é que chegar ao status de pessoa educada financeiramente, realizada e independente não é algo de outro mundo e nem tão difícil, basta ter força de vontade e disciplina, buscar conhecimento e ter o apoio da família. Acredite, é muito mais fácil traçar objetivos e cumpri-los quando as pessoas que estão ao nosso redor estão com o mesmo foco. Um ajuda o outro.

Por esse motivo, se você nunca fez uma reunião familiar descontraída para falar de finanças, te convido a tentar. Tenho certeza que vai se surpreender com o rumo que as coisas vão tomar. Mas, quando falo de se reunir, não é para sentarem ao lado de cada um, naquele clima quase que fúnebre, para falar sobre cortes de gastos. Isso não vai dar certo!

O que estou dizendo é chamar todo mundo para um “comes e bebes”, em um ambiente leve, e incluir as crianças também, por que não? Elas compreendem e ajudam muito mais do que você pode imaginar. E o grande objetivo do encontro será falar de sonhos, objetivos, metas, do que preferirem chamar, tanto os individuais, quanto os coletivos – isto é, os de cada um e aqueles que envolvem toda a família.

Juntos podem começar a pesquisar as opções, preços, condições de pagamento, alternativas, enfim, reunir o máximo de informação possível. Assim, será possível começar a traçar um planejamento financeiro embasado e eficiente. Só então é que falarão sobre reajustes nos gastos diários dentro e fora de casa, até porque, agora fica mais fácil se conscientizar e manter foco, uma vez que todos possuem propósitos bem definidos.

A partir daí tudo fica mais simples e leve. Os dias de frustração por não conseguir guardar dinheiro e nem realizar sonhos estão contados, pode acreditar. E então, preparado para a mudança? Eduque-se financeiramente, apoie-se e seja o apoio da sua família.

Reinaldo Domingos é PhD em Educação Financeira, presidente da Associação Brasileira de Educadores Financeiros (Abefin) e da DSOP Educação Financeira. Está a frente do canal Dinheiro à Vista, é colunista do de diversos meios de comunicação. Autor de diversos livros sobre o tema, como o best-seller Terapia Financeira e o livro Empreender Vitorioso.
follow me
Neste artigo


Participe da Conversa