Anúncios

A importância da descoberta de valores no processo de Coaching

Um dos principais objetivos do Coach é apoiar seus clientes na tomada de decisão de forma consciente, permitindo escolhas fundamentadas e não apenas conduzidas no “piloto automático”. Nesse cenário, a descoberta de valores é algo fundamental.

Um dos principais objetivos do profissional de Coaching é apoiar seus clientes na tomada de decisão de forma consciente. Ou seja, permitir escolhas fundamentadas e não apenas conduzidas no modo “piloto automático”. Dentro desse cenário, a descoberta de valores é algo fundamental. Uma vida com verdadeiro sentido é uma vida na qual temos sempre em vista os nossos valores pessoais.

No geral, as pessoas têm grande dificuldade em dizer quais são seus valores. Uma das formas de apoiarmos essa descoberta é questionarmos o cliente em relação a algum dilema que viveu ou alguma escolha que teve que fazer. Quando ficamos em dúvida entre duas opções, o que nos faz escolher uma e deixar a outra está muito vinculado aos nossos valores.

Russ Harris diz que os valores são princípios condutores que nos guiam e motivam ao longo da vida. Assim, viver uma vida na qual não honramos nossos valores é sempre motivo de grande insatisfação. Por outro lado, viver uma vida coerente com nossos valores nos traz propósito e sentido.

Todo processo de Coaching trabalha com metas e objetivos. O grande perigo é levar o cliente para definição de metas e objetivos, sem antes investigar quais são seus valores. Não adianta nada o cliente sair de uma sessão com uma lista de atividades e exercícios a serem realizados, se esses não forem ancorados em seus valores pessoais. Aliás, essa é uma armadilha do processo de Coaching, pois a sensação de movimento e realização pelo atingimento de metas pode mascarar uma falta de sentido.

A terapia de aceitação e compromisso (ACT) trabalha muito com a questão de valores e objetivos. Objetivo é um projeto que é determinado e pode ser realizado. Por exemplo, a pessoa pode ter o objetivo de fazer um MBA no exterior. Ela realiza o objetivo e pronto. Por outro lado, valor é tudo aquilo que é importante para nós. De forma muito resumida, valor é tudo aquilo que dedicamos tempo e dinheiro. Um valor é um norte, um direcionador. E diferente de um objetivo, ele nunca é realizado.

É importante não confundirmos valores com objetivos. Nada impede que possamos trocar os nossos objetivos, mas se soubermos o porquê, a finalidade, o valor que está por trás dos nossos objetivos, teremos uma razão para continuar. Assim, se por exemplo, um cliente coloca como meta atingir o cargo de diretor, precisamos entender qual é o valor que está por trás desse objetivo. Para uns pode ser segurança financeira, para outros status e reconhecimento e ainda para algumas famílias (possibilidade de dar um maior suporte para os familiares). Assim, se houver algum obstáculo no caminho, o “plano B” a ser traçado é totalmente diferente dependendo do valor que permeia a meta.

O importante não é ter um ou outro valor. O que traz sentido é que a pessoa possa ser coerente com seus valores. Assim, após o mapeamento de valores, torna-se necessário criar com o cliente algumas ações de compromisso. Ações de compromisso são ações baseadas em nossos valores que se realizam no aqui e agora e não no futuro.

E por que é tão importante descobrirmos nossos valores? Os principais motivos são: para sermos coerentes com eles, para traçarmos ações de compromisso, para dedicarmos tempo suficiente a eles e, por fim, para não viver a vida com base nos valores dos outros.

E aí? Já parou para pensar quais são seus valores?

Se você realiza muitas coisas, atinge muitas metas, mas vive com a sensação de que algo está faltando. Talvez, seja a hora de traçar objetivos baseados nos seus valores. Afinal como dizia Gandhi, felicidade é quando o que você pensa, o que você diz e o que você faz estão em harmonia.

Taynã Malaspina é graduada em Comunicação Social pela ESPM, com mestrado e doutorado em Psicologia Social pela PUC-SP. No mestrado, estudou a relação entre trabalho, felicidade e sentido para jovens. Atualmente faz parte do núcleo de pesquisa do programa de doutorado em Psicologia Social (PUC-SP) e investiga o tema de projeto de vida. Autora do livro “Geração Y e busca de sentido na modernidade líquida e também do livro “O Trabalho contemporâneo no Brasil: desafios e realidades”. Dentro do mundo organizacional atuou na área de marketing de empresas como: Camargo Corrêa, Amanco e Samsung. Sócia-diretora da Oficina da Estratégia, consultoria especializada em pesquisa de mercado e planejamento estratégico. Coach formada pelo Instituto Ecossocial, com certificação ACC pela International Coach Federation (ICF). Formação em Coaching de Conflitos pelo Instituto Trigon – Entwicklungsberatung. Também participou do workshop de Comunicação Não Violenta no Instituto Ecossocial. Professora no curso de graduação em Administração e Recursos Humanos nas disciplinas de Gestão de Pessoas, Psicologia Aplicada, Ética e Qualidade de Vida. Fundadora do Movimento por um Trabalho com Sentido.
follow me
Anúncios
Neste artigo


Participe da Conversa