fbpx

A Comunicação e o processo de conquista de clientes

Uma das principais competências de quem trabalha com atendimento ao cliente é a comunicação. Pessoalmente ou por telefone, uma palavra mal interpretada pode colocar um relacionamento a perder.

A comunicação é uma das principais competências de quem trabalha com atendimento ao cliente, seja por telefone ou pessoalmente. Uma palavra mal colocada ou interpretada pode colocar um relacionamento com o cliente a perder.

É através da comunicação que o profissional será capaz de realizar um bom atendimento e entender a necessidade do cliente, obter sucesso na venda de um produto ou serviço, na conquista de novos clientes, na negociação e renegociação de contratos, na apresentação de um relatório ou um novo projeto para a diretoria da empresa.

A comunicação tem uma série de nuances que fazem grande diferença. Abaixo cito alguns:

  • Escolher palavras de acordo com seu público alvo – o processo de identificação é primordial para aproximar as pessoas. Utilizar vocabulário rebuscado com um público mais simples ou uma fala simples num ambiente mais sofisticado pode causar um distanciamento, assim procure adequar a sua fala ao seu público.
  • Evitar uso de expressões como: rodeios (“..estou de certa forma comprometido com a pesquisa”), hesitações (ahn…, bem), negativadoras (“você é meu amigo, não é?”), elas empobrecem o vocabulário.
  • Evitar gírias e piadas fora de hora – o humor pode ser positivo, mas, deve vir acompanhado da “medida”, de um senso de limite, pois se fora de hora ou de contexto pode ofender e criar situações constrangedoras.
  • Clareza na comunicação – são vários os fatores que propiciam a clareza: objetividade, boa dicção, entonação e velocidade adequadas ao discurso e a mensagem. Estas estratégias evitam distorções de interpretação.
  • Extinguir do vocabulário expressões como: “a nível de…” (não existe na língua portuguesa), “no sentido de facilitar…” (Fale logo “para facilitar”), “amanhã estarei lhe mandando” (é o famoso gerundismo que acaba com nossa língua pátria).
  • Voz – é uma das principais fontes da comunicação, de emissão da mensagem, assim, temos que estar atento à sua altura, oscilações, velocidade, tais fatores são decisivos para o entendimento e se bem utilizados e controlados auxiliam muito na comunicação.
  • Ritmo – é a velocidade que se imprime à sua fala. Há momentos em que falar devagar se faz necessário e em outros momentos desaconselhável, assim, é preciso dosar a velocidade do discurso.
    Ao transmitir uma informação importante, deve-se reduzir o ritmo e falar mais pausadamente e em seguida retomar a velocidade original.

Pode-se dizer, então, que comunicar é transmitir informações a alguém, de modo que ele compreenda exatamente aquilo que se pretendeu informar.

Pós-graduando em Direitos Humanos, Responsabilidade Social e Cidadania Global pela PUC RS, Pós-Graduado em Tecnologia Assistiva pela Fundação Santo André/ITS Brasil/Fundação Don Carlo Gnocchi (Itália/Milão). Pós-graduado em Psicologia Organizacional pela UMESP e Graduado em Psicologia pela UNIMARCO. Extensão em Gestão de Diversidade pela PUC (Trabalho final: “O impacto do imaginário dos líderes no processo de diversidade e inclusão nas organizações”), Credenciado em Holomentoring, Coaching e Advice pelo Instituto Holos. Formação em Coaching Profissional pela Crescimentum. Formação em Facilitação Digital pela Crescimentum, Formação em RH e Mindset Ágil pela Crescimentum. Formado como analista DISC. Vivência de 30 anos na área de RH, em subsistemas como Recrutamento & Seleção, Treinamento, Qualidade, Avaliação de Desempenho e Segurança do Trabalho. Desempenhou papéis fundamentais em empresas como Di Cicco., Laboratório Delboni Auriemo, Wal Mart, Compugraf, Mestra Segurança do Trabalho. Atualmente é Diretor da TRAINING PEOPLE responsável pela estratégia e coordenação de equipe multidisciplinar especializada em temas como Diversidade, Liderança e Gestão, Vendas, Educação Financeira, Comunicação, Turismo e Segurança do Trabalho. É Vice-presidente de Diversidade e Inclusão e Líder do Comitê de Diversidade e Inclusão da ABPRH – Associação Brasileira de Profissionais de Recursos Humanos, Presidente e Fundador do Instituto Bússola Jovem, projeto social com foco em jovens de baixa renda que tem por missão transformar vidas através da Educação, Trabalho e Carreira. Colunista das Revista Cloud Coaching. Coautor do livro: Segredos do sucesso: da teoria ao topo – histórias de executivos da alta gestão pela Editora Leader e do livro Gestão Humanizada de Pessoas pela Editora Leader. Coordenador e coautor do livro Diversidade em suas múltiplas dimensões pela Editora Literare Books.
follow me
Neste artigo


Participe da Conversa