Anúncios

8 mitos que impedem seu sonho de empreender se tornar realidade

Muitos sonhos de se ter o próprio negócio são abafados por medos que criam mitos e crenças, impedindo você de ter resultados como empreendedor.

Desde que comecei a trabalhar com mentoria para negócios e modelagem de negócios, vejo muita gente com ânsia de empreender, mas com muito receio de embarcar nesta jornada. Muitos sonhos de se ter o próprio negócio sendo abafados pelos medos.

E desses medos surgem mitos que as pessoas acabam acreditando, e que os impedem de ter resultado nas suas vidas empreendedoras. Separei alguns desses mitos para analisarmos aqui.

O 1° mito: Síndrome da insuficiência.

O primeiro mito é um dos mais famosos mitos, é o mito da síndrome da insuficiência. Acontece quando as pessoas acham que nunca estão suficientemente prontas para começar. Você já repetiu pra si mesmo algo do tipo: “eu não juntei dinheiro suficiente para empreender”, ou  “eu não tenho o conhecimento ideal”? Se pensamentos assim já te paralisaram  saiba que você tem grandes chances de estar sofrendo dessa síndrome.

A verdade é que todo mundo começa do começo e é do começo, ou, de onde você está agora, que você deve começar mesmo. Agora o que acontece em muitos casos é que, por nunca estar pronto e por não perceber que é ao longo do caminho que as coisas vão sendo construídas, muitas pessoas nem sequer começam, e é aí onde mora o perigo. Mesmo que você ainda não esteja pronto, comece. A vantagem do Coaching é que você pode começar de qualquer lugar. Você pode começar atendendo da sua casa, online ou até mesmo em um café ou restaurante. Não precisa ter uma sala própria de atendimento. Você só precisa de um lugar que seja calmo e tranquilo para cada vez mais evoluir com a sua técnica. O local de atendimento, não vai te transformar num profissional melhor ou pior. Então comece!

Vamos ao 2° mito: Trabalho o dia todo.

Eu ainda trabalho em outro lugar e não vou ter tempo para conseguir me focar só no empreendedorismo, não vou conseguir queimar a ponte agora, ou seja, fazer a transição da minha carreira para trabalhar 100% com Coaching, então acho melhor nem começar!…

Quem foi que disse que você tem que largar tudo e focar só na sua startup logo de cara? Na verdade, isso é algo que eu NÃO te recomendo! Não chute o balde para empreender sem ter um plano de transição de carreira traçado. Os verdadeiros empresários de sucesso não fizeram sucesso do dia para a noite, então não tenha pressa e nem se desespere para fazer isso acontecer que nem mágica. Trabalhando bem o seu PLANEJAMENTO, passo a passo, com calma e FOCO, você vai ver que você pode alcançar tudo o que você quer. E é exatamente o seu planejamento bem feito e suas ações com bastante foco que vão determinar a sua transição de carreira.

3° mito: Não tenho tempo.

Vamos lá. Como é o seu dia? Você já parou para analisar quanto tempo você desperdiça com coisas que não importam pra você? Seja vendo uma novela, mexendo na rede social, ou nos finais de semana? Entenda que tempo é sempre uma questão de prioridade. Falar que não tem tempo, é apenas se dar uma desculpa para não se responsabilizar pela sua não ação. Você fala para os outros e para si mesmo que não tem tempo, acredita nisso e se sente menos mal de não estar realizando seus sonhos, afinal “não é que eu não queira, é que não tenho tempo”.

Eu sempre digo o seguinte: não existe impossível, existe importante. Se trabalhar com algo que você ama for realmente importante pra você, você vai ficar feliz em abrir mão de um churrasco para planejar o seu negócio, concorda? Então se este é o seu sonho, você só precisa se organizar e definir suas prioridades.

Além do que, ser um empreendedor ou autônomo é a melhor profissão do mundo para quem não tem tempo. Você é quem faz os seus horários, você tem liberdade pra trabalhar onde quiser, você é quem vai decidir se vai ter equipe, ou se vai trilhar carreira solo.

E eu já falei que você não precisa chutar o balde e largar tudo para empreender. Você pode ir passo a passo, fazendo sua transição aos poucos.

4° mito: Não tenho espírito empreendedor, não entendo de negócios, não sei vender. Então nunca vou ter sucesso.

Vou te falar rapidamente: calma! Você sabia que quem não tem método, tem medo? A questão é mais simples do que parece: Empreender ou vender pode parecer um bicho de 7 cabeças, mas é apenas uma questão de aprendizado.

Por exemplo, se eu te perguntar: tem alguma coisa que você faz hoje em dia com o pé nas costas, mas que no início você morria de medo? Cozinhar? Andar de bicicleta? Dirigir?

Você lembra como você era quando começou a fazer qualquer uma dessas coisas? A primeira vez que você cozinhou, provavelmente morreu de medo de se queimar. E ainda: eu aposto que sua comida não era tão boa quanto é hoje. Afinal quem nunca morreu de medo de usar uma panela de pressão por exemplo? Qual adolescente que não opta por cozinhar miojo por preguiça ou falta de conhecimento de cozinhar? Isso com o tempo mudou, não é verdade?

E andar de bicicleta? você lembra como você tinha medo de cair no início? E dirigir então? A primeira vez que você pegou no volante, eu aposto que seu coração quase saiu pela boca!! Não foi?

Então presta atenção: empreender, ter um negócio, ou vender é o mesmo processo. Você já tinha se dado conta de que só não se sente 100% confiante quando falta aprender algumas coisas e praticar? Mas com o tempo, tudo vai se tornando natural. E se tornar um empreendedor ou empresário é o mesmo processo: passo a passo. Todo mundo começa do começo, não vai ser diferente com você.

5° mito: O mercado está saturado. Será que tem espaço pra mim?

Na verdade, o que você tem que entender é o seguinte: VOCÊ É ÚNICO!

E você tem um propósito neste mundo. Tem uma missão no mundo. Eu acredito muito nisso.

O mercado está saturado de gente fazendo mais do mesmo. Para você não precisar competir por uma fatia de mercado, basta você se diferenciar, se destacar dos demais, e também, encontrar o seu público-alvo ideal.

Então não é porque fulano ou ciclano faz a mesma coisa que você vai deixar de executar essa missão no mundo não é mesmo? Eu acredito que quando você desiste de compartilhar com o mundo a sua missão, você está impedindo que outras pessoas aprendam com você. E então você não está tirando só de você. Você está tirando de um monte de gente que poderia se beneficiar com você, se inspirar em você, e ser ajudada por você. Às vezes a gente fica preocupado demais com o que os outros estão fazendo. Isso é bom, quando serve para nos inspirar, mas fora isso, se comparar com os outros, é uma das fórmulas do fracasso. Você tem é que se concentrar no que você está fazendo e deixando de legado para o mundo.

O 6° mito: Preciso de um sócio!

Bom, o que eu tenho pra te falar são duas coisas: a primeira é que você não pode condicionar o seu sucesso a outras pessoas. Porque tudo vai depender de você, e não delas. A segunda é que você não precisa estar trabalhando para outra empresa, ou com outras pessoas, como sócios por exemplo, você pode fazer parte de um grupo de pessoas que têm os mesmos objetivos e ambições. Você pode ter um grupo que te apoia e te desafia a ir mais longe. Você pode ter mentores que vão te dar todo o apoio e suporte que você necessita. Você pode ter milhões de parceiros, mas não necessariamente um sócio.

Sociedade não funciona se for apenas para ser muleta. Sócios precisam se complementar. Você quer apenas uma muleta para te ajudar a te motivar, ou você realmente precisa de alguém que te complemente? Pense nisso…

7° mito: A crise. Estamos em crise, não posso me arriscar e empreender agora.

Você realmente quer deixar que um fator externo te impeça de fazer o que você ama?

Eu te pergunto então, se não for agora, quando? E eu vou te falar, se você entrar nessa onda de se deixar levar pelas suas desculpas, a hora certa nunca vai chegar. Porque sempre vai ter um obstáculo te atrapalhando. Se não for a crise, amanhã vai ser outra coisa, e outra coisa, e mais outra coisa…

Até quando você vai adiar a sua felicidade por medo de começar, ou medo de não dar certo? Se você tem o desejo de empreender, talvez a sua realidade atual não seja a que você deseja. Portanto, se você começar hoje, exatamente daqui um ano você pode já ter alcançado muitos resultados. Mas, se você der ouvidos aos seus medos, essa desculpa de “agora não é a hora” nunca vai embora. Quem se prepara, cresce até nos momentos de crise. Portanto, se você começa com um método, um passo a passo a ser aplicado na prática, você não precisa ter medo da crise e nem medo de começar.

8° mito: Não tenho dinheiro pra investir.

Este é aquele caso em que você realmente quer empreender agora, mas não tem como fazer um grande investimento inicial. Olha, deixa eu te falar duas coisas:

Primeiro é que qualquer negócio ou trabalho que você comece, você precisa de um investimento inicial. Se você fosse começar uma franquia, por exemplo, você terá que investir aí no mínimo entre 15 a 30 mil reais. A boa notícia, é que você não precisa de tanto dinheiro pra começar. Claro, isso também depende do tipo de negócio que você começar, mas você sempre pode trabalhar de casa, controlando os seus horários.

Viu só como tudo é bem mais simples do que parece? Simplifica que simples fica!

Depois de tantos anos trabalhando com Coaching e fazendo mentoria para empreendedores, eu percebo que a limitação está muito mais na cabeça das próprias pessoas, do que na realidade em si.

Então, se você quer muito empreender, mas se sente confuso, uma dica que eu posso te dar é: organize todas as suas ideias, objetivos e metas no papel. Você vai ver que quando você organiza seus pensamentos no papel, tudo fica mais fácil de ser alcançado!

Um forte abraço e BOAS REALIZAÇÕES.

Paula Quaiser

Paula Quaiser é graduada e pós-graduada em Marketing. Master Coach e Canvas, certificada nacional e internacionalmente. Idealizadora do método Canvas Coaching. Eterna viajante e nômade digital. Palestrante internacional, em mais de 10 cidades pelo mundo. Indicada ao prêmio Bid-Star Awards 2018 (Genebra, Suíça) em qualidade de inovação. Coautora dos livros: “Business Model Teams” e “O Fator-E: O empreendedorismo como forma de transformar pessoas e empresas”.
follow me
Anúncios
Neste artigo


Participe da Conversa