fbpx

5 Formas de Identificar a Linguagem do Amor

Não há uma forma única de amar, mas sim vários modos diferentes e complementares de expressar esse sentimento pelo outro e por nós mesmos.

5 Formas de Identificar a Linguagem do Amor

5 Formas de Identificar a Linguagem do Amor

Não existe uma forma única de amar, mas sim vários modos diferentes e complementares de expressar esse sentimento pelo outro e por nós mesmos.

Nossos relacionamentos estão diretamente relacionados com a capacidade de amar e ser amado.

Dessa forma, as relações afetivas precisam de uma base forte de Amor para serem benéficas para todos.

A forma como você demonstra o seu Amor é denominada linguagem do Amor. As linguagens do Amor são as diferentes maneiras como as pessoas expressam o amor que sentem por outros e também a forma como se sentem amadas.

No mundo, se quisermos nos comunicar de forma eficiente com alguém que fala outra língua, é preciso aprender a sua linguagem ou então o diálogo será limitado.

No relacionamento, sua linguagem emocional e a do seu amado podem ser tão diferentes, que vocês nunca entenderão como, de fato, amar o outro.

Seria como se um estivesse falando chinês e o outro português.

Um dos desafios do seu relacionamento está aqui. Há 5 linguagens de Amor: Palavras de afirmação, Atos de serviço, Tempo de qualidade, Toque físico, receber presentes.

Talvez você não esteja amando essa pessoa da maneira que ela mais se sente amada.

Talvez você se dedique muito bem na compra de presentes, nas surpresas e essa pessoa sente seu Amor quando você para, olha, e a escuta com qualidade.

E talvez você esteja investindo seu tempo em resolver todos os problemas quando ele só espera que você faça um carinho no dia.

Faz sentido pra você? Então vamos ao exercício.

Observe como a pessoa reage às suas ações, observe em qual atitude ele se sente amada:

  1. Dê carinho, um abraço, uma massagem nos ombros;
  2. Escute atentamente a pessoa, converse e esteja presente de fato durante a conversa ou uma atividade juntos;
  3. Use palavra de afirmação, valide a qualidade dessa pessoa que talvez ela acredite não ser;
  4. Dê um presente surpresa;
  5. Faça atos de serviço, resolva aquele problema que a pessoa está sem tempo ou que não consegue resolver agora.

Quando descobrimos a linguagem do Amor do outro, podemos então aprender a agradá-lo da forma como ele entende sua expressão de amor.

Mas, da mesma forma, devemos nos esforçar também para receber o Amor da forma como a outra pessoa expressa. Isso é importante.

Gostou do artigo? Quer saber mais sobre a Linguagem do Amor? Então entre em contato comigo. Terei o maior prazer em responder.

Ercília Canali
http://www.erciliacanali.com.br/

Confira também: Entre o Amor e a Razão: Como encontrar o equilíbrio?

 

Ercilia Canali é especialista em desenvolvimento afetivo e profissional.Consultora de carreira para planejamento do Percurso Profissional diante da história de carreira e de vida, desenvolvimento de competências, transição de carreira e resiliência no ambiente de trabalho.Criadora do programa de atendimento Percurso Afetivo, metodologia de atendimento para mulheres, com foco na aprendizagem de lidar com sentimentos e superar acontecimentos como: infidelidade, traição, separação, dependência emocional, dificuldade de se relacionar, medo e solidão.Mentora de mulheres para resgate de Autoestima e Amor Próprio.Idealizadora e facilitadora do Círculo Afetivo, – encontro de mulheres com compromisso umas com as outras de apoio, respeito, escuta e conexão, com o objetivo de promover o desenvolvimento humano.Certificada Professional Coaching, Self Coaching e Coaching Generativo, pelo Centro Nacional de Coaching – Cenacoaching; Practitioner SOAR – Soar Advanced Certification Program Presential, – Analista Comportamental, em Flórida Christian University – FCU (USA); Practitioner PNL – Programação Neurolinguística, pelo Centro Nacional de Coaching – Cenacoaching; Pós-graduação em Gestão e Desenvolvimento de Consultoria Interna em Recursos Humanos pela Fundação Armando Álvares Penteado – FAAP; MBA em Gestão Estratégica de Pessoas pela FAAP. Graduada em Serviço Social pelas Faculdades Metropolitanas Unidas – FMU; Membro do Grupo de Estudo e Trabalho dos Profissionais de Recursos Humanos das Agências de Publicidade de São Paulo; mais de 30 anos dedicados a área de gestão de Recursos Humanos.
follow me
Neste artigo


Participe da Conversa