fbpx

5 Estratégias para ser Resiliente

A sensação que os dias estão voando e com mudanças rápidas do mundo, provavelmente já ouviu falar sobre resiliência. Mas você sabe o que significa e como desenvolver essa habilidade?

A sensação que os dias estão voando e com mudanças rápidas do mundo, provavelmente já ouviu falar sobre resiliência. Mas você sabe o que significa e como desenvolver essa habilidade?

Resiliência segundo o dicionário:

“É a capacidade de o indivíduo lidar com problemas, adaptar-se a mudanças, superar obstáculos ou resistir à pressão de situações adversas – choque, estresse, algum tipo de evento”.

Com a greve dos caminhoneiros, ficou evidente o fato que tivemos que nos adaptar para lidar com um conflito político e reivindicar direitos. Esse evento foi essencial para considerar o poder de impacto de um comportamento num contexto social.

A mudança de um dia para outro da escassez do combustível, fez com que muitas pessoas agissem por impulso ou de maneira comedida. Usar a capacidade de resiliência nos permite ter relações equilibradas e de amadurecimento em todas áreas da vida.

Seguem abaixo 5 estratégicas para você fortalecer essa habilidade:

1. Equilíbrio emocional:

As emoções inclinam a nossa percepção de um evento, o primeiro passo para conseguir ser resiliente é separar o fato das consequências e emoções geradas sobre ele. Pense sobre o fato. O fato existe ou é fruto da imaginação? Será que a situação está com a proporção devida ou seus sentimentos aumentaram por medo ou diminuiu para evitar conflitos?

2. Está ou não sob nosso poder?

Muitas pessoas ainda tem o costume de sofrer antecipadamente ou até por coisas que não temos o poder de mudar, sendo assim, verifique as possibilidades de quais ações pode fazer para superar ou se sobressair sobre determinado evento.

3. Inspiração

Quem é seu mentor ou pessoa confiável na qual você possa se aconselhar ou pedir ajuda? Inspire-se nos conselhos e nas atitudes de pessoas que já viveram a situação que deseja superar.

4. Meta

De nada adianta analisar e pensar se você não colocar em prática o que aprendeu. Tenha escrito no papel ou bloco de anotações no celular a sua meta, respondendo 3 perguntas fáceis: O que deseja? Como vai realizar? Por que isso é importante?

5. Feedback

Mantenha o hábito de refletir e mensurar seus resultados, não seja injusto se comparando com outras pessoas, sendo que o melhor parâmetro para analisar e medir seu desempenho é você mesmo.

“Dificuldades preparam pessoas comuns para destinos extraordinários” (C. S. Lewis)

Grande abraço,

Mayra Soares

Mayra Soares Author
Mayra Soares tem 11 anos de experiência profissional em Gestão e Desenvolvimento de Pessoas. É Mentora pela Erlich Consultoria, Trainer Comportamental pelo Instituto de Formação de Treinadores (IFT), Master Coach com especialização em Business and Executive Coaching e Professional and Self Coaching, Consultora Analista Comportamental e Avaliação 360º certificada pelo Instituto Brasileiro de Coaching (IBC), Behavioral Coaching Institute (BCI), International Coaching Council (ICC), European Coaching Association (ECA), Global Coaching Community (GCC), International Association of Coaching (IAC), Metaforum International e International Association of Coaching Institutes, Practitioner em PNL pela SCORE e Leader Coach pela Ellite Consultoria. Graduada em Gestão de Recursos Humanos, Pós-graduada Docência no Ensino Superior e Pós-Graduanda em Essencial Master Coaching. Coautora dos livros COACHING NAS EMPRESAS – Estratégias de Coaching para o ambiente corporativo e RH Trabalho e Aprendizado.
follow me
Neste artigo


Participe da Conversa