fbpx

3 competências essenciais dos líderes extraordinários para você se inspirar

Se não estiver disposto a desenvolver essas competências essenciais dos líderes extraordinários, você não atingirá a excelência na arte de liderar.

competências essenciais dos líderes

3 competências essenciais dos líderes extraordinários para você se inspirar

Uma liderança de excelência é o sonho de qualquer empresa. Definir estratégias incluindo as atitudes comportamentais dos líderes, como base fundamental na estrutura desse sonho, é o começo para a realização do mesmo.

Qualquer um pode se tornar um líder tecnicamente eficaz. Mas se não estiver disposto a desenvolver habilidades comportamentais, não atingirá a excelência na completa arte de liderar.

Ao fazer uma retrospectiva de todo o meu conhecimento e trabalho desenvolvido na formação de líderes ao longo dos meus 30 anos de carreira, eu cheguei a algumas constatações sobre o perfil de uma boa liderança que posteriormente foram comprovadas através de pesquisas científicas. Um dos temas mais atuais sobre isso são as soft skills, ou seja, as habilidades comportamentais importantes na liderança. Os principais cases apresentados pelas maiores escolas de liderança do mundo, são profissionais que possuem essas competências essenciais dos líderes.

Ao definir as próximas estratégias de sua empresa ou as próprias, atuando ou não em um cargo de liderança, se você reconhece a importância de, no mínimo, saber liderar a si mesmo, considere então desenvolver algumas competências essenciais dos líderes:

1. Influencie positivamente

Uma pessoa que ocupa um cargo de liderança pode influenciar sua equipe tanto de modo positivo quanto negativo. Lamentavelmente ainda existem muitas pessoas em cargos de liderança, causando muito mais mal aos liderados e à empresa do que bem.

Não aja pelo poder que o título lhe confere, de forma não transparente, arrogante, centralizadora, pautada no próprio ego. Desse modo, você estará produzindo, antes de mais nada, um campo minado que poderá explodir a qualquer momento, levando junto todo o trabalho construído até ali.

Empresa:

Ao contratar um líder, nos 3 primeiros meses de trabalho, considere crucial o acompanhamento próximo do superior em relação ao desempenho do mesmo. Parece desafiador dar feedbacks diários na primeira semana e semanais até que se completem 3 meses. Mas acredite: foi o que vi funcionar nesses anos todos. É uma grande dedicação, sem dúvida, mas evitará vários dissabores.

Líder:

Se deseja influenciar positivamente sua equipe de fato, aja de forma incentivadora, com verdade, respeito, inclusão, ética e reconhecimento quanto à evolução de seus liderados. Estimule sua evolução quanto à participação e criatividade. Não tenha medo de perder seu lugar. Pelo contrário, procure se duplicar em sua equipe de modo a preparar um sucessor para não deixar na mão a empresa a qual escolheu servir. 

2. Desenvolva seu carisma

Uma pessoa carismática é naturalmente magnética. Existem muitos líderes não carismáticos que são bons em resultados. Talvez nem fosse tão importante abordar este tema. Mas acredito que alguns detalhes em relação às habilidades comportamentais de um verdadeiro líder é o que o diferencia entre os demais.

Uma questão muito positiva no líder carismático é que ele não costuma titubear. A autoconfiança em sua forma de se expressar faz de seus liderados verdadeiros fãs. Martin Luther King, Nelson Mandela, Stephen Covey, foram líderes que se eternizaram por exalar carisma.

“Ter um sonho e estimular o mesmo em seus liderados” era no que acreditava Luther King; “lutar pela paz e não abrir mão dela” foi o ideal de Mandela; “promover hábitos eficazes e transformadores”, era o grande legado de Covey. Essas foram apenas algumas das atitudes que esses grandes líderes carismáticos tiveram.

Se você não se considera carismático ou sente que pode se aprimorar, há algo maravilhoso a saber:

Qualquer pessoa pode se tornar mais carismática, se assim o desejar.

Comece por adotar atitudes diárias que estimulem sua alegria. Inspire confiança. Fale sobre suas convicções com paixão, sem medo do que os outros irão pensar. Escute com a alma e então demonstre que você ouviu. Arrisque-se, errar faz parte da vida dos melhores líderes.

3. Associe a empatia com compaixão

Assim como não acredito ser possível desenvolver autoestima sem autocompaixão, também não há como sentir empatia sem compaixão. A autocompaixão nos apoia a lidar com nós mesmos e a compaixão nos apoia a lidar com os outros de fato.

Um líder empático compassivo sabe escutar com o coração. Sabe se imaginar no lugar do outro como se estivesse vivendo sua história. Reconhece o melhor que o outro está dando com o que tem, de onde está e de acordo com o seu entendimento. Entretanto, o estimula a evoluir e entregar sempre mais. Não porque é o que ele precisa, também, mas isso se torna secundário diante do que ele verdadeiramente acredita sobre a capacidade do outro.

Um líder empático compassivo sente o outro de todas as formas possíveis e se doa para a sua evolução. Seu olhar é livre de julgamentos, ao contrário, é sinceramente cognitivo, afetivo e motivacional:

  • Eu compreendo você (cognitivo);
  • Eu sinto muito por você (afetivo);
  • E eu gostaria muito de te ajudar (motivacional).

Diante de um problema:

  • Entendo suas questões e lamento por não ter me feito compreender como deveria. Ou, lamento por seu imprevisto (problema, desafio), mas o que podemos fazer juntos para contornar essa situação?

Eu comecei a falar sobre compaixão nas empresas há mais de cinco anos. No começo quase fui apedrejada por alguns líderes que acreditavam que ser compassivo era o mesmo que ser bonzinho, permissivo e caridoso. Na verdade, não tem nada a ver com isso. Os líderes bonzinhos e permissivos não ajudam suas equipes a evoluírem, ao contrário, as impulsiona ainda mais para baixo.

A liderança compassiva é muito poderosa na mudança do “eu” para “nós”. É uma maneira de fortalecer a autenticidade do líder. Isso porque se baseia em sua habilidade, única e exclusiva, de interpretar a experiência do outro conforme as lentes do seu coração. E não há nada mais autêntico e inclusivo do que isso.

Já atendi a diversos níveis de liderança, desde o nível júnior de uma empresa que começa pequena com grandes aspirações, até a mais alta hierarquia de uma multinacional. É por isso que hoje posso afirmar, do meu jeito simples de compreender na prática a maravilhosa arte de liderar, com todo o reconhecimento e respeito aos novos termos que envolvem esse tema.

Mas abraçando como nunca minhas convicções é que posso afirmar: liderar é muito fácil na teoria. Entretanto, é um grande desafio na prática.

E se eu pudesse deixar um único conselho para servir de impulso em sua jornada nessa linda arte de liderar, então este conselho seria:

Aprenda a tocar a alma do outro pelo exemplo genuíno da própria transformação.

Eu gostaria de escolher o tema do próximo artigo com você. Por isso me envie um e-mail dizendo qual desses assuntos mais te interessa: Empatia com compaixão ou carisma? contato@shirleybrandao.com.br .

Gostou do artigo sobre as competências essenciais dos líderes extraordinários? Quer saber mais? Então entre em contato comigo. Terei o maior prazer em responder.

Grande abraço!

Shirley Brandão
https://shirleybrandao.com.br/

Confira também: Líderes atuais e suas habilidades para questionar

 

Shirley Brandão acumulou mais de cem mil horas exercendo cargos de alta liderança ao longo de seus 31 anos de experiencia. É administradora; Especialista em Liderança e Gestão Organizacional pela Franklin Covey, Pós-graduada em Coaching, Liderança e Consultoria pela Organização Condor Blanco/Chile; Master Coach. Desenvolve programas personalizados para líderes utilizando técni-cas de Coaching e Mentoring. É sócia-fundadora do Grupo Vivencial Eu Pleno – Terapia e Co-aching Vibracional (Brasil/Atacama/Havaí); É sócia-fundadora do Workshop Outdoor Vivencial A Jornada do Propósito; Palestrante Internacional já tendo palestrado em Londres e Nova York. Certificada MBTI Step I e II. Escritora, autora do livro O Caminho de Shanti – O Perdão Muda Tudo, Editora Hércules. Shirley atribui sua ascendência profissional à sua forte paixão pelo de-senvolvimento humano. Seu propósito de vida é fazer as pessoas acreditarem que podem voar e assim fazê-lo à altura de seus sonhos.
follow me
Neste artigo


Participe da Conversa