fbpx

2016, ano de vencer a crise!

Por mais que a maioria das projeções sejam negativas para 2016, não é hora de abatimento! Mas como não se desmotivar se é esperado um agravamento da crise, com reflexos nas finanças pessoais e no mercado profissional?

Por mais que a maioria das projeções econômicas sejam negativas para 2016, não é hora de abatimento, principalmente, em relação às finanças e ao campo profissional. Você deve estar questionando: mas como não se desmotivar se a situação já está complexa e ainda se espera um agravamento da crise, com reflexos diretos nas finanças pessoais e no mercado profissional?

Eu sei que, como dito, o macro com certeza vai refletir no micro, isso é, as situações econômicas e, principalmente, política causarão sérios danos à sociedade como um todo. Os primeiros reflexos já podem ser observados com a expressiva queda no consumo, demissões e queda nas contratações de serviços. Contudo, mesmo com um cenário pouco animador, não há motivos para desespero, e sim para planejamentos e adequação, buscando sair fortalecido deste período. Saiba que os grandes profissionais não são os que se destacam num mercado tranquilo, mas que se sobressai durante os períodos de dificuldades.

Por mais que o cenário para muitos seja assustador, nessa hora, é de grande importância projetar o crescimento e as conquistas que se deseja obter, ou seja, definir os objetivos profissionais e materiais, pois eles é que farão com que se tenha foco para evitar o descontrole ou mesmo o desespero. Busque refletir e converse com outras pessoas sobre o tema. A partir disso, estabeleça estratégias para cada objetivo.

Um ponto importante para 2016 é buscar cada vez mais buscar conhecimentos e iniciar ações diferenciadas, pois a crise em muitas áreas tem o poder de estabelecer uma seleção natural no campo profissional, proporcionando o crescimento apenas do que melhor se adapta.

O mesmo ocorre com o dinheiro, se a pessoa mantiver o dinheiro parado, sem aplicar, com certeza terá pesadas perdas. O mesmo também se dará se a pessoa direcionar todo o seu dinheiro em um único tipo de aplicação. É hora de entender melhor o mercado e deixar de lado o amadorismo.

Isso porque é uma boa hora para investir com a alta de juros. O grande erro que observo é a ideia de poupar sem motivo e buscar sempre o melhor rendimento. No mercado financeiro, existem diversas opções de aplicação em ativos financeiros com riscos diferentes. A orientação é procurar variar o investimento de acordo com o tempo que utilizará o dinheiro. De forma geral, o risco de uma aplicação financeira é diretamente proporcional à rentabilidade desejada pelo empreendedor, ou seja, quanto maior o retorno estimado pelo tipo de aplicação escolhida, maior será o risco, por isso é preciso cautela.

No campo profissional, ocorre a mesma coisa, em função da crise os profissionais que ficam acuados, fazendo apenas o “arroz e feijão” e tendem a ser deixados de lado, já que se valorizam os profissionais proativos, que buscam alternativas para o crescimento da empresa.

Enfim, 2016 não será um ano fácil, contudo, você terá duas opções em relação ao campo profissional e às finanças: ou ficará no grupo das pessoas que param para só reclamar dos problemas e acabam engolidos por eles ou perceberá que esta é a melhor hora para investir, pois as possibilidades de crescimentos são muito maiores.

Reinaldo Domingos é PhD em Educação Financeira, presidente da Associação Brasileira de Educadores Financeiros (Abefin) e da DSOP Educação Financeira. Está a frente do canal Dinheiro à Vista, é colunista do de diversos meios de comunicação. Autor de diversos livros sobre o tema, como o best-seller Terapia Financeira e o livro Empreender Vitorioso.
follow me
Neste artigo


Participe da Conversa